Venture Capital: o que é e como conseguir

Está em busca de um investidor para o seu negócio, mas não sabe qual escolher? Você já ouviu falar de venture capital? No universo dos empreendedores é preciso saber todos os detalhes que envolvem a busca por um investidor, para que se consiga o melhor de acordo com o perfil da empresa.

O mercado de capitais dos países conta com um tipo de investimento importante. Porém, muitos ainda tem dúvidas acerca do seu conceito e aplicação. É o venture capital. Saiba então o que é isso e como conseguir!

Venture Capital
Venture Capital por empresas de pequeno e médio porte

O venture capital é muito usado para caracterizar quando um investimento é de risco, geralmente aplicado por empresas de pequeno ou médio porte. Isso acontece muito quando essas já possuem um faturamento considerável e se envolvem com alguma inovação complexa.

O venture capital, que costuma ser abreviado para a sigla VC, vem para ajudar essas empresas a conseguirem dar um salto de crescimento.

Os fundos de venture capital de brasileiros costumam investir entre R$2 milhões e R$10 milhões. Isso em empresas que já estão conseguindo faturar alguns milhões. Considera-se que seu objetivo é ajudar no crescimento, além de conseguir fazer uma grande operação de venda, fusão ou uma abertura de capital no fundo que está em transação.

Entender o conceito de venture capital é um pouco complexo, pois a maioria dos termos e conceitos que são aplicados pelos investidores são originados do mercado americano. No entanto, é fácil e rápido de compreender. Afinal, não é algo novo para o mercado e nem difícil de exemplificar.

Empresas de venture capital

  • Apple
  • Microsoft
  • Yahoo
  • Google
  • LinkedIn

Essas e diversas outras empresas grandes de tecnologia conseguiram impulsionar capital a partir de fundos de investimento. O intuito foi de financiar o seu crescimento, o que é o principal objetivo do venture capital.

O interesse do investimento é ganhar dinheiro, pois eles conseguem investir capital em uma empresa em troca de uma porcentagem de 20% a 40%, denominada porcentagem societária. No entanto, essa porcentagem depende de variáveis, como o estágio da empresa, experiência da equipe, entre outros.

Ganhar muito dinheiro é o diferencial

Afinal, essa é a maneira de recompensar o risco que os investidores enfrentarão. Investir em fundo para ter o capital dobrado em X anos é um negócio de risco. Por isso os investidores optam por essa medida como forma de garantia.

Em entrevista à InfoMoney, Paulo Sérgio Caputo, sócio da Ória Capital, uma empresa de private equity com um fundo de venture capital, disse quais são as chances de aplicação. Ele confirma o principal objetivo do VC para o mundo dos negócio.

O fundo de venture capital é a chance de aplicar na economia real, de apostar em negócios de valor que podem crescer muito. Na verdade, o VC é o melhor investimento de longo prazo que se pode fazer. Ele se mostra muito mais rentável. – Paulo Sérgio Caputo

De acordo com o Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais – o Instituto Ibmec, com o VC, pequenas e médias empresas com objetivo de se tornarem grandes no negócio conseguem oportunidades para financiar o seu crescimento. Isso é possível com o apoio para uma criação de estruturas condizentes com aquele perfil de governança corporativa.

Ainda segundo o Instituto Ibmec, é muito importante que o empreendedor avalie o tipo de capital que estará obtendo. Para isso, é necessário um bom planejamento financeiro, o que já deve ser a característica principal de alguém desse ramo.

O Instituto lista uma série de pontos que o dono do negócio deve fazer antes de se aventurar no venture capital:

⇒ Desenhar um bom plano de negócios;

⇒ Imaginar como seria estar no lugar do investidor e criticar o próprio negócio;

 Avaliar quanto será preciso para o investimento e os objetivos dele;

⇒ Buscar saber se existe compatibilidade entre os sócios, colocando em jogo princípios e valores empresariais;

Venture capital X outros investimentos

Muitos confundem o conceito de venture capital com as diversas outras modalidades de investimento. Isso pode acontecer por falta de pesquisa ou por estar iniciando no mercado e ainda não conhecer para que cada um serve.

Investidor anjo: O investidor anjo ainda não é muito comum no Brasil, mas o seu nome já diz muito sobre o que ele pretende. Ele é de grande ajuda para o negócio. É uma pessoa física, alguém que te acompanhará e vai apoiar com o objetivo de aumentar as suas chances de alcançar o sucesso.

Capital semente: Tem objetivo parecido com o do investidor anjo, mas está um pouco na frente. Enquanto o anjo é uma pessoa física, o capital semente caracteriza-se por uma pessoa jurídica, que aparece por meio de fundo de investimento. Já conta com cliente definidos e produtos já específicos, mas ainda não tem o investimento necessário para manter-se estável no mercado.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *