Thiago Portes: empreendedorismo com propósito

Propósito foi o que motivou Thiago Portes a fundar a UmClub, uma fintech que oferece cartão de crédito pré-pago. Por trás do serviço, há o desejo de ajudar mais pessoas a terem controle financeiro e economizar. Conversamos com Thiago no Carioca Valley Day, onde ele participou de um painel sobre empreendedorismo.

Propósito foi o que o motivou a fundar, junto com os sócios, a UmClub. Um cartão pré-pago que tem o diferencial de integrar um programa de fidelidade que não tem pontuação e trabalha muito com a questão da experiência do usuário. “Controle, economia, ajudar o usuário a economizar”, resume Thiago.

A ideia é atender à classe C, seu público-alvo, que tem vontade de consumir em locais onde sua condição financeira não permite frequentar.

“Esse é o propósito da UmClub, ajudar mais pessoas e mais famílias da classe C a poder ter um cartão, internacional, ajudando a economizar e controlar as finanças e tendo desconto em estabelecimentos em toda a parte.”

Em 2007, com 19 anos, ele montou um restaurante, mas não era cozinheiro. Agora, empreende em uma fintech, mas essa também não é sua área. Para Thiago, o mais importante não é ser da área, mas saber identificar uma oportunidade.

“Eu vi que era um nicho de mercado, todo mundo precisava comer. Tive muita dificuldade, você aprende, você estuda, você amadurece com seus erros. Depois, eu fui aprender, o mercado financeiro era um mercado que eu já tinha gosto, e eu vi que tinha a tendência de o mercado fintech crescer muito no Brasil.”

Nesses mais de 10 anos empreendendo, a gente vai criando uma casca. Vai entendendo os erros, vai tendo a visão de como acertar a cada momento. Quando eu apliquei isso dentro da UmClub foi porque eu já tive problemas no passado, dificuldades que me ajudam a ser mais forte no presente.

O tal do propósito

Não é difícil ver alguém falando de propósito hoje em dia. Em todas as áreas, o assunto levanta discussões. O que é? Como achar o seu? Por que tanto se fala em propósito?

“Sem propósito, você não tem alma. O propósito seria a alma do seu negócio”, explica Thiago. Para ele, o mais importante é fazer acontecer e não esperar cair do céu. O empreendedor tem que ter o que resolver ou uma solução que possa agregar valor para o usuário.

“Se o cliente final não enxergar que a sua solução é melhor do que a do B, do C, do Y, eu acredito que você vai ser só mais um.”

Quando montou a UmClub, Thiago pensei, com seus sócios, em querer ressignificar. Mas como não eram da área, tiveram que estudar. “Foram dois anos e meio de MBA prático. Fazendo, errado, fazendo, errando. Isso deu para nós uma bagagem que estamos aplicando hoje para ser diferenciado.”

A startup hoje empreende com recursos próprios, tentando ressignificar a vida do trabalhador para que ele possa comprar mais. Esse é o propósito de Thiago e seus sócios.

“Se cada um dos clientes da UmClub puderem consumir e ir mais vezes em estabelecimentos que eles não podem ir por causa do poder de compra, eu já vou estar feliz.”

Para Thiago, todo empreendedor precisa de duas coisas:

1) Inspiração
“Você tem que se inspirar em pessoas de sucesso e se imaginar no sucesso. Fazer disso um hábito.”

2) Botar para fazer
“Se tem uma ideia, uma ideia não tem valor. Vamos botar em prática, mesmo que seja para errar. Se você tem mil reais, não tem importância. Você tem que fazer acontecer. Tem casos aí como o do Rick Chesther, vendedor de água que está aqui palestrando.”

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *