Série Regimes de Tributação (3/4) – Tributos nas Empresas do Simples Nacional

Assista à terceira aula da série “Regimes de Tributação”, com Glauco Vargas. Se preferir você pode ouvir nosso podcast falando sobre este mesmo tema e fazer o download do material de apoio.

Escute o podcast sobre o tema:

Material de apoio :

10 dicas para diminuir a carga tributária

Primeiramente, é preciso entender o conceito de sonegação fiscal. Glauco lembra que é sonegação fiscal um crime, previsto no Art. 1º da Lei 8.137/90. A sonegação leva à Evasão Fiscal, que é ilegal.

Cuidado somente para não confundir Evasão Fiscal com a Elisão Fiscal. Nesse caso, é quando o contribuinte usa de meios lícitos para fugir da tributação ou torná-la menos onerosa. Segundo o professor, a maneira mais correta de lidar com isso é fazendo um Planejamento Tributário.

1) Tenha um bom contador

O papel do empreendedor é gerenciar como um todo, melhorar os processos, alavancar as vendas, pensar em parcerias e etc. Profissionalizar a área fiscal é importante.

2) Escolha bem seu Regime Tributário

Ajuda no Planejamento Fiscal. Para MEs e EPPs o aconselhável é o Simples Nacional (oito tributos numa única Guia – DAS).

3) Inclua a carga tributária do Produto/Serviço no preço final

É difícil precificar corretamente seu produto. Isso ajudará na competitividade.

4) Organize-se

Evite atrasos pagando seus tributos ou dívidas tributárias (renegocie). Pode levar a penhora de bens, receitas ou a dívida pode recair sobre os proprietários e sócios.

5) Analise os incentivos fiscais

O incentivo fiscal visa a trazer mais desenvolvimento econômico para determinada região e, para que isso ocorra, os Entes oferecem uma redução nos tributos. Porém, para conseguir esse incentivo, é requisito fazer algo que contribua para o desenvolvimento da região ou apoiar programas de responsabilidade social. (Exemplo: Lei Rouanet).

6) Diminua o seu pró-labore

O ideal é que você consiga definir um pró-labore que seja isento de Imposto de Renda. Isso porque o pró-labore fica sujeito a todas as despesas da folha de pagamento, como a contribuição para o INSS, FGTS, pagamento de férias, adicional de décimo terceiro e etc. Os descontos podem chegar a 48% do salário.

7) Avalie dividir a empresa

Em algumas situações, quando a empresa tem mais de uma área de atuação, a subdivisão pode ser uma forma de reduzir o impacto dos tributos. Isso porque, ao adotar essa medida, você consegue enquadrar cada atividade no melhor regime tributário e obter uma economia global, ainda que, para alguma das atividades, haja majoração dos tributos.

8) Invista em treinamentos para a equipe

A legislação tributária muda com muita frequência. Hoje temos mais de 250 mil leis tributárias e mais de 3 milhões de normas.

9) Procure ajuda especializada

Conte com o auxílio de profissionais especializados em Planejamento Tributário: consultorias tributárias e contadores. Tentar economizar no Planejamento Tributário pode custar caro no futuro.

10) Trate o Governo como seu sócio

Não se esqueça dele nunca. E tenha duas certezas na vida: que vai morrer e será tributado!

Próximas aulas

Não deixe de acompanhar os próximos episódios da série “Regimes de Tributação”, com Glauco Vargas:

Dia 24 de abril – Entrevista Erick Neves – A realidade tributária no Brasil

Dia 30 de abril – 
Entrevista Marcella Blok – Aspectos jurídicos estratégicos para as startups

Você também pode conferir conteúdos de outros assuntos, como Finanças, Administração e Vendas. Todo dia novos vídeos e podcasts para ajudar você, empreendedor! Veja o calendário de abril.

Perdeu os vídeos de março? Não tem problema! Ainda dá tempo assistir a todo o conteúdo aqui!

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *