Você conhece o San Pedro Valley, em Belo Horizonte?

O Vale do Silício, localizado na Califórnia, EUA, é caracterizado por sediar grandes empresas como Google, Facebook e Apple. Mas, você sabia que aqui no Brasil existe o San Pedro Valley (SPV)? Ele fica em Minas Gerais e também apresenta diversos empreendimentos de base tecnológica que geram empregos e renda ao estado. É uma comunidade com mais de 200 startups que, juntas, formam o “vale do Silício mineiro”.

O objetivo do projeto é reunir as startups de Belo Horizonte para trocar experiências. Elas identificam oportunidades, necessidades e incentivos para este mercado, além de divulgar vagas e notícias. No site do San Pedro Valley é possível se cadastrar e fazer parte dessa rede de novos empreendimentos.

San Pedro Valley
San Pedro Valley é uma comunidade com mais 200 startups de Belo Horizonte

Desde sua criação, em 2011, o grupo vem agregando novas ideias de negócios, empresas de diferentes setores, espaços de coworking e aceleradoras. Já são mais de 250 integrantes. Por exemplo, Sympla, Méliuz, Hotmart e SmarttBot.

No geral, as empresas que ingressam no San Pedro Valley ainda estão em fase embrionária, com cerca de três funcionários e poucos anos de fundação. A função da comunidade é justamente compartilhar conhecimento para alavancar suas ideias.

Em entrevista a uma revista de negócios, o criador da Rock Content, Diego Gomes, explicou:

“O crescimento aconteceu de forma orgânica e muito rápida. Acabou ultrapassando os limites do bairro. Hoje, San Pedro Valley é essa comunidade digital superengajada.”

Programa de investimento em startups

A primeira vez que Minas Gerais entrou no circuito dos investidores em tecnologia foi em 2005, quando o Google comprou a Akwan. Essa startup desenvolve sistemas de busca e foi elaborada por docentes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Ligações entre startups e ideias
O San Pedro Valley pretende ser uma comunidade de cooperação entre startups mineiras

Desde então, o investimento em novas empresas e startups passou a ser visto com bons olhos. Tanto que até o Governo de Minas Gerais lançou o projeto Seed (Startup and Entrepreneurship Ecosystem Development).

O programa busca a aceleração de startups mineiras para empreendedores de todo mundo que queiram desenvolver suas atividades no Estado.

Foi ciado em 2013 e aberto em 2014. O Seed, segundo o próprio site do programa, é a única aceleradora com recursos públicos brasileiros que potencializa as interações e a possibilidade de ótimas ideias saírem do papel e do imaginário de seus criadores.

Além disso, o programa acaba por formar também mão de obra qualificada para a difusão do empreendedorismo em Minas Gerais, em escolas e universidade.

. A escada de investimento de uma startup

Curiosidades sobre o San Pedro Valley

1. Por que o nome San Pedro Valley?

A comunidade recebeu esse nome porque o bairro São Pedro, localizado no centro sul da capital mineira, concentra o maior número de startups em Belo Horizonte. É que a região apresenta o menor preço de aluguel para escritórios.

Era comum encontrar com algum fundador de startup andando pelas ruas do bairro, fazendo alusão ao Vale do Silício, na Califórnia.

Alguns jovens, percebendo a semelhança com o vale americano, começaram a comparar as duas localidades. Passaram a chamar o grupo de startups de San Pedro Valley, em referência ao bairro de Belo Horizonte.

2. Conquistas em sete anos:

  • Duas vezes o título de melhor comunidade de startups do Brasil, eleita pelo Spark Awards (hoje, Startup Award), premiação realizada pela Associação Brasileira de Startups;
  • Reconhecimento pela revista americana The Economist sobre o polo de startups localizado fora do eixo Rio-São Paulo.

3. San Pedro Valley hoje:

Atualmente, o San Pedro Valley não é composto apenas pelos amigos que coloboravam a alavancar uma empresa, em troca de nada. As startups podem crescer e faturar 10, 20 ou 30 milhões de reais, cada.

O San Pedro Valley se tornou, na verdade, uma mentalidade, uma cultura da cooperação, de ajudar as pessoas sem esperar nada financeiro em troca. De buscar o prazer de ver projetos dando certo. Esse é o grande objetivo.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *