Quanto custa montar um escritório?

Quem nunca sonhou em montar um escritório próprio para trabalhar que atire a primeira pedra. Mas ser dono de um espaço pode não ser uma maravilha. Há também desvantagens, como por exemplo as contas que chegam para pagar. Às vezes o custo de montar um escritório pode ser maior do que muitos empreendedores pensam.

Mas o que é preciso ter para conseguir abrir o próprio escritório? Quanto você irá gastar para isso? Porém, antes de começar a montar a sua sala, é preciso lembrar que não serão apenas os gastos fixos. Mas também os iniciais, como os móveis do escritório.

Quanto custa montar um escritório
Para montar um escritório é preciso fazer um planejamento

O espaço físico, seja de uma empresa ou loja, é o custo principal. Isso porque são diversos fatores que deverão ser contabilizados na hora de começar o planejamento do escritório. Mas se você pretende abrir um escritório e não sabe o que é necessário comprar para montá-lo, esse artigo também é para você.

Para montar um escritório é preciso ter diversos itens. Para os empreendedores que estão começando agora, montamos uma lista do que é necessário comprar. A tabela pode ser dividida em duas: investimento inicial e investimento mensal.

Investimento inicial para montar um escritório

Essa etapa do investimento inicial serve para calcular o que uma sala precisa para funcionar. Estão incluídos na lista: os móveis, itens de decoração, equipamentos, recepção e sala de reunião, e diversos. Confira o que é preciso comprar de cada um desses tópicos.

Móveis: deve ser pensado todo o mobiliário necessário para compor o escritório, como cadeiras, mesas, estantes, poltronas, sofás e gaveteiros. Verifique o número de pessoas que compõem a equipe para poder comprar o número certo de cadeiras e mesas, por exemplo. O valor a ser gasto nessa parte está diretamente ligado à quantidade de funcionários.

Decoração: essa parte pode parecer mais pessoal, ligada à mesa de cada funcionário. Mas o dono da sala deverá cuidar da decoração geral, como quadros, plantas, porta-canetas, entre outros objetos.

Equipamentos: inclua os computadores, notebooks, telefones, projetores, impressoras e o que mais for necessário. Por exemplo, câmeras fotográficas (dependendo do tipo de negócio que é a sua empresa). Assim como nos móveis, o que será gasto estará proporcional ao número de pessoas que irão trabalhar no escritório.

Recepção e sala de reunião: caso a sua sala tenha espaço para esses dois itens eles devem conter os mesmos materiais já informados no item de móveis.

Diversos: nessa parte deve ser incluída a reforma, caso precise. Ou seja, todo o material de obra, como tinta, cimento, azulejos e pisos, papéis de parede. Além das instalações elétricas, de água e esgoto e até mesmo o ar condicionado.

Investimento mensal de um escritório

Após ter feito toda a reforma, mudança e já ter colocado cada móvel em seu devido lugar, é hora de calcular as contas. O que será pago por mês para manter o escritório funcionando. Pegue um papel e anote todas as contas que irão chegar. Em geral, elas são:

  • Aluguel ou parcela da sala;
  • Condomínio (caso tenha);
  • Luz;
  • Água;
  • Internet;
  • Material de higiene e de limpeza;
  • Material de escritório;
  • Tinta da impressora;
  • Comida, como café, biscoito, água, filtro;

Todos esses gastos variam de acordo com o que é consumido por mês. Os valores podem variar, como é o caso da conta de luz. Mas, há também os que possuem custo fixo como o aluguel do escritório e a taxa de condomínio.

É importante lembrar que o aluguel de uma sala, por exemplo, pode variar de local para local. Caso você não queira investir muito procure por bairros que não sejam tão requisitados na área comercial.

Além disso, a sala deve estar localizada em uma área que atenda às necessidades da empresa, ou seja, deve ser próxima dos clientes e investidores para que os funcionários não precisem ficar se deslocando para bairros distantes.

Assim, também haverá economia na passagem e no tempo de translado do colaborador, fazendo com que ele não fique muito tempo fora do ambiente de trabalho.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *