Programas de incentivo ao empreendedorismo: fique de olho

Ideias inovadoras merecem espaço para se desenvolverem e virarem um sucesso. Pensando nisso, os programas de incentivo ao empreendedorismo foram criados. Conseguir participar de um deles pode mudar (para melhor) o rumo dos negócios.

Realizados ou coordenados por instâncias públicas ou privadas, estes programas de aceleração e de incentivo visam transformar o modo com que os setores produzem. Com isso, apoiar e incentivar a inovação é a melhor alternativa.

Principais programas de incentivo
Você conhece os principais programas de incentivo ao empreendedorismo? Listamos para você!

Empreendedorismo diminui desemprego

Para Michel Temer, empreender é gerar riqueza. No final do ano de 2017, o presidente participou da Semana Global do Empreendedorismo. No evento, destacou a importância do empreendedorismo na reconquista de emprego.

Trabalhar por conta própria tem sido uma alternativa para os brasileiros que desejam inovar e, ao mesmo tempo, conquistar a independência financeira. O apoio do governo nesta área é fundamental para que sejam diminuídas as burocracias,  impostos e criação de programas de incentivo ao empreendedorismo.

Principais programas de incentivo

Programa de Aceleração InovAtiva Brasil

Um dos programas de incentivo mais conhecidos é o InovAtiva oferece cursos gratuitos de empreendedorismo no país. Além disso, a rede conta com mentores (investidores, empreendedores e executivos) que colaboram com o crescimento das empresas.

Podem se inscrever neste projeto negócios de qualquer área que estejam em fase final de desenvolvimento. Além disso, é necessário que o faturamento do ano seja de no máximo R$3,6 milhões e que não tenham recebido outros incentivos, como fundo de investimento, superior a R$500 mil.

Este programa é financiado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), com execução da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI).

Start-Up Brasil

O Programa Nacional de Aceleração de Startups, Start-Up Brasil, foi pensado pelo governo federal e criado Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Seu objetivo é dar base para as empresas do ramo tecnológico. Este programa é gratuito, no qual são abertos dois editais por ano para o processo de seleção de startups.

As que foram qualificadas e selecionadas receberão em um período de 12 meses: R$200 mil em bolsas de pesquisa e desenvolvimento para os participantes do projeto; oportunidade de participação em diversos eventos e atividades para capacitação; investimentos financeiros; e acompanhamento dos gestores do programa.

Programa de Aceleração ACE

Focado em inovação, o ACE foi criado em 2012 com o objetivo de fazer o negócio alavancar. O programa quer,acima de tudo, preparar as empresas para o cenário do amanha, para o futuro.

A ACE também oferece cursos online de Tamanho de Mercado, Proposta de Valor, SEO Thinking, Glossário Empreendedorismo, Lean Startup e outros.

Programa Nacional Conexão Startup Indústria

O Startup Indústria é relativamente novo, lançado em 2017, e tem como finalidade conectar as startups às indústrias. Essa integração é positiva para próprias startups, que têm possibilidade de conseguir um apoio financeiro e para a indústria, que pode obter inovações sem aporte financeiro.

Não podem se inscrever neste concurso startups, industrias ou instituições de apoio que tenha processos na justiça, que estejam registradas no Cadastro de Empresas Inidôneas ou Suspensas (CEIS), que tenham mais de uma empresa integrante de um mesmo grupo econômico e outros.

Sinapse da Inovação

O programa Sinapse da Inovação aplica as ideias de profissionais e estudantes de diversos setores em empreendimentos de sucesso no mercado.

As etapas do programa são: submissão da ideia, projeto de empreendimento e projeto de fomento. Após estas etapas, 100 empresas serão escolhidas para receberem incentivos de R$60 mil até R$42 mil em bolsas da FAPESC. A partir deste ponto os empreendedores poderão desenvolver seu negócio e ter acesso a potenciais investidores.

Scale-up Endeavor Indústria

O Scale-up Endeavor é um programa de aceleração na área industrial. São selecionadas 20 empresas para participarem de mentorias, cursos e networking.

O perfil de investimento selecionado para participar do programa é avaliado nos seguintes quesitos: tração financeira (faturamento), tração operacional (capacidade de ampliação), tamanho e potencial do mercado, diferencial competitivo sustentável, escalabilidade e viabilidade para expansão.

Finep – Financiadora de Estudos e Projetos

A Finep apoia diferentes etapas e áreas de desenvolvimento científico e tecnológico financiando diversos tipos de projetos. É possível conseguir financiamento reembolsável e não reembolsável, de acordo com o perfil do empreendimento.

Além de dar suporte ao crescimento de empresas de base tecnológica implementando desenvolvimento e inovação, a Finep também atua em pesquisas. Em todos os casos o programa oferece apoio financeiro para realização de encontros, seminários e outros eventos.

Seed – Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development

Este programa de incentivo e de aceleração de startups é para quem quer empreender em Minas Gerais. No Seed são selecionadas 40 startups por rodada para serem desenvolvidas.

Os participantes têm seus projetos fortalecidos por meio de mentorias, iniciativas governamentais, parcerias e network durante seis meses. É possível que até três empreendedores por startup sejam treinados.

O programa é coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior – SEDECTES. Um dos requisitos para participar é ser brasileiro, nato ou naturalizado.

One Comment
  1. Boa noite.
    Estou precisando de um empréstimo pára adquirir equipamento para montar uma empresa

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *