Plano de Marketing: o que é e como criar o seu

Se você ainda não se convenceu da importância do Marketing no seu negócio, esse artigo vai te ajudar, definitivamente. Já falamos aqui sobre o marketing digital e especificamente sobre como o marketing de conteúdo pode melhorar seus resultados. Mas, antes de tudo, você precisará ter documentadas suas estratégias e seu plano de ação. É isso que veremos a seguir: o Plano de Marketing.

Esse deve ser seu primeiro passo para implementar o marketing na sua empresa. Ele servirá como um guia, estruturando suas estratégias e estabelecendo suas medições de resultados. É ele que servirá de base para todas as ações a serem realizadas pelo seu time de marketing.

plano de marketing

O que é Plano de Marketing?

O Sebrae-MG tem uma cartilha dedicada somente a esse assunto. Confira a definição de Plano de Marketing informada no documento:

O Plano de Marketing é uma ferramenta de gestão que deve ser regularmente utilizada e atualizada, pois permite analisar o mercado, adaptando-se às suas constantes mudanças e identificando tendências. Por meio dele você pode definir resultados a serem alcançados e formular ações para atingir competitividade.

Com essa ferramenta, você poderá ter um planejamento bem definido das ações de marketing da sua empresa. Assim, será mais fácil alcançar um determinado objetivo. O planejamento, dentro do Plano de Marketing, pode ser referente a sua marca, um produto ou serviço específico. Vai depender do seu foco.

Seu Plano de Marketing representa o posicionamento da sua empresa. Por isso, ele precisa estar de acordo com a visão, missão e valores definidos. Funciona como um guia do seu crescimento no mercado em que atua.

Assim, para conseguir desenvolver um bom Plano de Marketing, você deverá conhecer muito bem seu mercado de atuação. Seu plano de ação vai guiar desde o planejamento até a execução das estratégias, passando por ações que precisam estar de acordo com a situação atual do mercado e as tendências para o futuro.

Estrutura do Plano de Marketing

Segundo o manual disponibilizado pelo Sebrae-MG, são três etapas para a realização de um Plano de Marketing, conforme a imagem abaixo. Mas note que a primeira, o Planejamento, é a mais importante e mais complexa.

Plano de marketing etapas

Etapas do Plano de Marketing

Basicamente, o Plano de Marketing se divide em três etapas:
→ Planejamento
→ Implementação
→ Avaliação e Controle

O Planejamento é o primeiro passo, e com certeza o mais importante. Você sabia que a falta de um bom planejamento é o maior motivo do fracasso de um Plano de Marketing? É no planejamento que você vai sistematizar todas as próximas etapas do seu plano. Essa etapa envolve muitos passos, que veremos com mais detalhes a seguir.

Na implementação, é hora de colocar em prática o planejamento. E na Avaliação e Controle, você vai colocar na balança o resultado esperado e o que foi efetivamente atingido, para rever estratégias e se adaptar.

1º Passo: Planejamento

Dentro do Plano de Marketing, o planejamento é voltado para a definição do seu negócio. É quando é feita a análise de mercado. Todas as informações a respeito da empresa são revisadas, com base na matriz Swot. São estabelecidos público-alvo, posicionamento de mercado, objetivos e metas, além das estratégias. Com a Análise Swot é possível identificar ameaças e oportunidades de mercado.

Tenha em mente que o Planejamento é uma etapa crucial e, por isso, precisa ser bem elaborada. Demanda tempo, dedicação e perspicácia dos profissionais envolvidos. Agora, veremos cada etapa dentro do Planejamento.

plano de marketing

1.1 – Sumário

O Sumário Executivo resume a ideia do seu negócio e de seu Plano de Marketing. Nessa parte do Planejamento são colocadas da maneira mais clara possível as principais características do seu negócio.

Isso inclui a situação atual, tendências, objetivos e metas, além das principais definições do projeto e estratégias a seguir. Embora seja a primeira parte do Plano, a dica é deixar para escrever esse sumário por último, depois de todo o Planejamento definido.

1.2 – Análise de Ambiente

Esse, sim, deve ser o primeiro passo. Essa análise determinará os caminhos a serem seguidos. Inclui um visão dos ambientes externo e interno, e como eles influenciam no negócio.

O ambiente externo engloba os concorrentes, consumidores, fatores políticos, econômicos, sociais, culturais, legais e tecnológicos. Já o ambiente interno envolve a própria empresa. Nesse caso são analisados a estrutura atual, a tecnologia, os recursos humanos e financeiros, valores e objetivos que norteiam as ações da empresa.

1.3 – Definição do público-alvo

Conhecer seus clientes e o seu público-alvo é tarefa obrigatória para qualquer empresa. E essa é uma etapa muito importante no seu Plano de Marketing. Ele precisa ser voltado exclusivamente para atingir o seu público-alvo.

Por isso, estude quem consome seus produtos e serviços. Analise constantemente e de forma bem detalhada o seu mercado consumidor. Entenda como e por que o seu cliente adquire seu produto ou serviço.

Seu maior objetivo deve ser suprir as necessidades desse público. Eles devem não só consumir, mas ficarem extremamente satisfeitos e se tornarem fiéis a sua marca.

Dica: considere fatores comportamentais da definição do seu público. Não se prenda somente aos fatores demográficos e geográficos.

1.4 – Definição do posicionamento de mercado

Você sabe qual é a imagem da sua marca junto ao seu público? Nessa parte do Planejamento, você definirá qual imagem deseja transmitir ao seu cliente em relação ao seu negócio. Deve ser uma imagem clara e bem definida em relação aos seus concorrentes. Isso se chama posicionamento.

Mas, atenção! Muito cuidado ao se posicionar para o mercado. O cliente não é bobo e está atento às ações da sua empresa. Ofereça benefícios e vantagens que realmente sejam um diferencial em relação à concorrência. Nunca coloque em risco a credibilidade do seu negócio, assumindo compromissos que não poderá cumprir.

1.5 – Definição da marca

Pense com cuidado em como sua marca será conhecida. Ela é a identidade do seu negócio, e deve traduzir a imagem que se deseja passar para o mercado, no caso, o seu posicionamento.

A definição do posicionamento do seu negócio, definido no item anterior, é essencial para a criação ou atualização da sua marca. Já falamos aqui sobre como criar o melhor logo. Você também pode fazer pesquisas de mercado e público-alvo para obter fontes de inspiração.

Sua marca deve ser a tradução da imagem da sua empresa. E você também pode investir em um bom slogan – uma frase que ressalte o posicionamento e ajude a transmitir sua imagem para os clientes. O slogan deve ser curto, de impacto e de fácil memorização.

1.6 – Definição dos objetivos e metas

Os objetivos e metas são os resultados que sua empresa pretente alcançar. Eles estão relacionados à missão da empresa e orientarão as suas ações. Mas, antes de mais nada, é preciso entender a diferença entre eles, conforme destaca o manual do Sebrae-MG:

Objetivos são declarações amplas e simples do que deve ser realizado pela estratégia de marketing. Metas são mais específicas e essenciais para o plano.

No objetivo, você vai definir onde quer chegar ao criar o Plano de Marketing para o seu negócio. É através dos objetivos e metas que serão definidas as estratégias e as ações a serem colocadas em prática.

Foque em objetivos e metas realistas, dentro da realizada do seu negócio. Procure o crescimento de maneira paulatina em vez de definir objetivos inalcançáveis.

1.7 – Definição das estratégias de marketing

Nessa fase, você definirá o “como”. Quais os caminhos que seguirá para chegar nos seus objetivos. A estratégia de marketing permite definir como sua empresa atingirá seus objetivos e metas e como irá se destacar frente à concorrência.

Aqui serão tomadas decisões importantes em relação aos cinco principais elementos do marketing: produto, preço, praça, promoção, pessoas. Trabalhados de forma simultânea.

Também é fundamental analisar a estrutura da sua empresa e da sua equipe, para escolher ações que serão possíveis de realizar. Considere tanto o orçamento que você possui quanto o seu arsenal humano.

Outro ponto importante nessa fase é saber definir seus indicadores de sucesso para cada uma das estratégias. Esses indicadores são chamados de KPIs e são utilizados para monitorar seus resultados. Com eles é possível também decidir sobre mudanças nas suas estratégias.

2º Passo: Implementação

Depois de todo esse Planejamento, é hora de colocar seu Plano de Marketing em prática. A implementação é a etapa na qual se executam as estratégias de marketing, visando atingir os objetivos e metas.

Todas as ações são baseadas nas especificações das atividades propostas no Plano, dentro de prazos previamente estabelecidos. É importante seguir as informações sobre a forma como serão feitas, quem as fará e com que custo.

A execução do Plano de Marketing também leva em consideração a sequência e ordem de prioridade. É importante delegar responsabilidades claras para cada um do time. Lembre-se que essa fase depende muito da sintonia da equipe. Todos precisam estar alinhados com os objetivos da empresa.

3º Passo: Avaliação e Controle

Depois do Planejamento e da Implementação, ocorre uma etapa constante, a de Avaliação e Controle. Aqui você vai analisar a evolução do que foi ou não efetivo no seu plano.

O Plano de Marketing é um documento incompleto, já que deve ser sempre revisitado e atualizado com informações importantes. E se não foi possível obter um resultado satisfatório do que foi planejado previamente, é preciso rever as estratégias.

Leve em consideração que o mercado está cada vez mais dinâmico e as exigências do cliente podem mudar muito rápido. Além disso, seu concorrente pode atrapalhar seu caminho de forma inesperada.

Novas marcas, produtos e serviços concorrentes podem surgir. Marcas do mercado podem se reposicionar. O cenário interno da empresa também pode sofrer mudanças, por variações financeiras, humanas, de produtos ou capacidade de produção.

Nesta etapa, é possível avaliar resultados e entender melhor a diferença entre a atuação esperada e os resultados reais. Só assim você poderá ajustar as próximas ações, corrigir erros e continuar investindo no que deu certo.

Embora dependa do Planejamento e Implementação, a etapa de Avaliação e Controle não é feita necessariamente após as duas primeiras. Ela deve ocorrer o tempo todo, controlando cada ação e avaliando o que manter e o que corrigir.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *