Parque tecnológico de São José: Vale do Silício brasileiro

O Parque Tecnológico de São José dos Campos é considerado o Vale do Silício do Brasil. Localizado no km 137,8 da Rodovia Presidente Dutra, ocupa um espaço 25 milhões de metros quadrados.  É um ambiente de convergência, voltado para a competitividade e o desenvolvimento sustentado.

Seus Centros Empresariais têm como objetivo atrair empresas de pequeno e médio porte de base tecnológica, e criar um ambiente de sinergia com ênfase na inovação.

Existem também instituições de Ciência e Tecnologia que participam dos projetos desenvolvidos nos Centros de Desenvolvimento Tecnológico. Elas podem ser tanto instituições residentes como não residentes.

parque tecnológico

Desde a sua criação, em 2009, o Parque já recebeu R$2,10 bilhões em investimentos. Ele abriga um total de 304 empresas e seis instituições de ensino e pesquisa. Cerca de 6 mil pessoas transitam diariamente na área do Parque.

O Parque Tecnológico abriga importantes empresas do setor aeroespacial. Há ainda empresas de vários segmentos da economia, como automotivo, energia, óleo e gás, saúde, têxtil, TIC e transporte, entre outros.

Parque Tecnológico tem mais de 300 empresas

✓ 51 Empresas residentes – pequenas, médias e grandes (âncoras)
✓ 36 Empresas incubadas – microempresas e startups
✓ 94 Empresas associadas ao APL Aeroespacial e Defesa
✓ 67 Associadas ao APL TIC Vale
✓ 26 Microempresas nas Galerias do Empreendedor (minishoppings)
✓ 4 Institutos de ciência e tecnologia
✓ 5 Institutos de ensino e pesquisa
✓ 3 Entidades da sociedade civil
✓ 4 Centros de Desenvolvimento Tecnológico
✓ 3 Empresas localizadas na Zeptec

Além de empresas de ponta como a Boeing e a Embraer, o Parque conta originalmente com três centros empresariais, cinco centros de desenvolvimento tecnológico e três laboratórios. Abriga também o Parque das Universidades, onde estão instaladas unidades da Fatec, da Unesp e da Unifesp.

Fazem parte do Parque Tecnológico

Tecnologia

Centros Empresariais

O Parque Tecnológico São José dos Campos possui Centros Empresariais. Eles somam 39 mil metros quadrados de área útil e abrigam cerca de 60 empresas. O quarto Centro está em fase de expansão e deve receber novas empresas.

Nos Centros I e II estão empresas de micro, pequeno e médio porte; no Centro Empresarial III, empresas e instituições de grande porte; o Centro IV já inclui uma instituição de grande porte e está sendo preparado para receber mais empresas – todas realizam atividades de P&D visando à geração de produtos, processos ou serviços inovadores.

Centros de Desenvolvimento Tecnológicos (CDT)

Para promover a integração entre empresas e instituições de ensino e pesquisa, foram criados os Centros de Desenvolvimento Tecnológicos (CTDs). Eles funcionam por meio de parcerias entre empresas-âncora, universidades e instituições de pesquisa. Tudo isso para o desenvolvimento de tecnologias específicas, visando à inovação de produtos e o desenvolvimento de mercados.

São José dos Campos tem centros de pesquisa nas áreas de energia (CDTE), aeronáutica (CDTA), águas e saneamento ambiental (CDTASA), saúde (CITS) e tecnologia de informação e comunicação (CDTIC).

Escritório de Negócios

Tem como objetivo colaborar com as empresas no seu desenvolvimento junto ao mercado. Para isso, entre outros serviços, oferece assessoria na elaboração de propostas para captação de recursos financeiros em projetos de inovação.

Faz também assessoria em desenvolvimento e engenharia de produtos. Apoia na formação das competências-chave para a inserção competitiva das micro e pequenas empresas no mercado. Oferece também assessoria para patenteamento e registro de marcas, assessoria de marketing, logística e melhoria contínua, dentre outros serviços.

Incubadora de Negócios

A Incubadora de Negócios do Parque Tecnológico oferece a possibilidade de pré-incubação em sistema de coworking, fase que antecede a constituição da empresa. O objetivo é abrigar novos negócios que se destacam como inovadores e promissores no mercado.

O Parque Tecnológico também é responsável pela gestão do Programa Municipal de Incubadoras. Participam a Incubadora de Base Tecnológica Aeronáutica (Incubaero), localizada no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), e a Incubadora Tecnológica da Univap, que funciona no campus desta universidade.

Instituições de Ciência e Tecnologia (ICT)

As Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) presentes no Parque participam dos projetos desenvolvidos nos Centros de Desenvolvimento Tecnológico. Elas podem ser tanto instituições residentes como não residentes.

Parque das Universidades

Um dos propósitos do Parque Tecnológico é promover a aproximação entre o ensino superior e o empreendedorismo inovador. Para favorecer esse ambiente existe uma área de 760 mil metros quadrados, destinada a instituições de ensino, chamada Parque das Universidades.

Nessa área já estão instalados dois campi: o da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e o da Faculdade de Tecnologia (Fatec). Outras duas funcionam em prédios da área do Parque – a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a Universidade Anhembi Morumbi (UAM).

Ao todo, essas instituições somam uma comunidade de 5 mil pessoas, entre professores, alunos e pesquisadores que circulam diariamente no local. Em breve, serão instaladas unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

Existe também a parceria com a Universidade do Vale do Paraíba (Univap), que atua fora da área do Parque Tecnológico.

Universidades e instituições de ensino

O Parque tem ainda uma área de 400 mil metros quadrados, onde estão instaladas a Faculdade de Tecnologia (Fatec), a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a Unesp. A capacidade científica e técnica de seus pesquisadores e a possibilidade de acesso a laboratórios constituem ativos de grande valor.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *