O que é microcrédito e como funciona

Qualquer sonho pode se tornar realidade com planejamento e, muitas vezes, com a ajuda do microcrédito. Ele é indicado para microempreendedor ou pessoa física que vai abrir um negócio.

As vantagens são muitas, entre elas, a taxa de juros e a facilidade de aprovação. Mas como acontece em todo empréstimo, este também exige planejamento. As instituições de microcrédito exigem garantias mais simples e de acordo com as condições dos pequenos empreendimentos.

O Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú e Santander disponibilizam o microcrédito. A taxa de juros do microcrédito é bem baixa, não passando de 4% ao mês. Ele pode ser solicitado por pessoas físicas e jurídicas proprietárias de um pequeno negócio, com receita anual de até R$360 mil.

microcrédito

Normalmente, possuem prazos de pagamento curtos e sempre ligados à finalidade do financiamento e à velocidade de giro das atividades empresariais.

Planeje bem – Crédito é importante, mas planeje. Existem linhas específicas para o MEI, o que não quer dizer que o crédito é automático e garantido, pois depende de procedimentos da instituição financeira e suas condições gerais de financiamento.

Documentação da empresa em dia – Os bancos são bem exigentes na hora de fornecer crédito às empresas. Só na parte da documentação, é bem comum que sejam solicitados os históricos financeiros passados e presentes, incluindo débitos, empréstimos e extratos de contas-correntes, entre outras informações.

O histórico de entradas e saídas também é bastante solicitado, pois é por meio dele que as instituições avaliam se o fluxo de caixa possui limite para o novo crédito. Além disso, também pode ser necessário apresentar as declarações tributárias da empresa.

Em quais situações pode ser utilizado?

Quando o microempreendedor precisa de capital de giro, ou seja, comprar insumos, matéria-prima, pagar aluguel ou investir no negócio. Assim como a compra de máquinas para trabalhar, geladeira para fazer sorvetes, carrinho de pipoca, utensílios para o salão de beleza, e assim por diante.

. Como fazer um empréstimo pessoal online

Como conseguir um microcrédito?

É importante primeiro verificar se você preenche os requisitos para solicitar um microcrédito. Como falamos acima, o microcrédito é uma linha de empréstimo disponível apenas para quem é pessoa jurídica, empresa individual, e certos tipos de trabalhadores informais.

Depois disso, é recomendado que você analise a necessidade de pedir esse tipo de empréstimo no banco. O microcrédito é um empréstimo destinado para aprimorar o seu negócio, portanto o banco vai pedir mais esclarecimentos sobre o seu planejamento e os benefícios para seu negócio.

finanças

Como funciona?

1 – A quem se destina?
A modalidade de empréstimo é voltada para o microempreendedor ou empresa com faturamento de até R$ 120 mil por ano. O crédito geralmente é concedido para capital de giro e investimentos.

2 – Quais as taxas?
Cerca de 4% ao mês.

3 – Quais os prazos?
As principais instituições que oferecem o serviço trabalham com prazos entre 4 e 24 meses.

4 –  Existem limites máximos ou mínimos?
No Brasil, a média é de R$ 1,2 mil por operação, segundo a Associação Brasileira de Entidades Operadoras de Microcrédito e Microfinanças (Abcred). Porém, as quantias concedidas podem variar entre R$ 100 e R$ 15 mil.

5 – O que difere essa modalidade das demais?
Os bancos geralmente atuam com agentes que criam grupos solidários (de 3 a 20 pessoas) com o objetivo de oferecer orientação financeira e avaliar o perfil de risco desses clientes.

Vantagens do microcrédito

✓ Menor burocracia na liberação do crédito
✓ As taxas de juros são as menores do mercado
✓ Possibilidade de expandir o seu negócio
✓ Aumento da rentabilidade da própria empresa
✓ Facilidade de pequenos empreendedores conseguirem capital

Desvantagens do microcrédito

✓ Apenas alguns bancos oferecem essa linha de crédito
✓ O valor oferecido é pequeno comparado com créditos tradicionais

Quem pode pedir microcrédito no BNDES?

Podem obter recursos do BNDES Microcrédito as pessoas físicas e jurídicas empreendedoras de atividades produtivas de pequeno porte, ou seja, aquelas que obtenham receita bruta igual ou inferior a R$ 360 mil em cada ano-calendário.

Os recursos destinam-se sempre ao financiamento de capital de giro e/ou de investimentos produtivos fixos, como obras civis, compra de máquinas e equipamentos novos e usados, e compra de insumos e materiais.

Microcrédito em fintechs

As fintechs se tornaram um dos principais campos de atuação para startups. Desenvolver soluções financeiras para empresas e pessoas utilizando novas tecnologias já trouxe sucesso para várias organizações.

Algumas empresas como o Nibo e a Avante já entraram nesse segmento e estão alcançando uma grande base de clientes com produtos diretamente voltados para pequenas e médias empresas.

Avante – Conta com 30 mil clientes e já distribuiu mais de R$ 100 milhões em crédito, segundo o Valor. A empresa atua em 116 municípios nos estados do Maranhão, Pernambuco e Ceará, além de São Paulo.

Nibo – sediada no Rio de Janeiro atende mais de 10 mil empresas e conta com uma equipe de 45 funcionários.

Outras fintechs que oferecem crédito para empreendedores e PME

Biva Empréstimo peer-to-peer. Fornece empréstimos de até R$ 500 mil.
TuTu Digital Plataforma de empréstimo peer-to-peer. Oferece crédito entre R$ 5 mil e 100 mil.
Rapidoo Plataforma de factoring
Kavod Lending Peer-to-peer. Começa a operar em julho e pretende financiar R$ 5 milhões em 2017 e R$ 33 milhões em 2018
Nexoos A plataforma de empréstimo peer-to-peer já financiou mais de R$ 9,5 milhões.
CaptaMoney Intermediação entre financeiras e PME. Foi selecionada para aceleração pelo BMG Uptech.

Pesquise as linhas de microcrédito

CreditoA vantagem do microcrédito em relação aos outros tipos de empréstimo se dá pela maior facilidade e agilidade de se conseguir o dinheiro necessário para expandir o negócio.

Apesar de trabalhar apenas com pequenos valores, essa modalidade raramente necessita de garantias que envolvam o patrimônio pessoal. Por exemplo: as documentações exigidas e as burocracias necessárias também são menores.

Os prazos de pagamento também ficam mais curtos. Claro, o valor financiado deve ser compatível tanto com a necessidade da empresa quanto com a capacidade de pagamento.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *