Mesmo estabelecidos no mercado, MEIs ainda encontram 


dificuldades de obter empréstimo

De acordo com levantamento da startup MEI Fácil, cerca de 92% dos microempreendedores individuais nunca tomou aporte em nome da empresa

São Paulo, junho de 2019. Há dez anos como agentes importantes do terceiro setor, especialmente em áreas como comércio varejistas e transportes, os microempreendedores individuais (MEIs) ainda encontram dificuldades em uma das principais demandas de negócios em crescimento: a tomada de um empréstimo.

De acordo com dados da MEI Fácil, plataforma de serviços financeiros para o micro e pequeno empreendedor, cerca de 92% dos MEIs cadastrados na empresa (pouco mais de 1 milhão) nunca pegaram um empréstimo em nome da empresa. Esse elevado número reflete ainda um distanciamento entre esses microempreendedores e os serviços bancários, influenciados pela alta carga burocrática, a dificuldade na tomada e a insegurança com as condições impostas.

“Muitos dos MEIs têm insegurança inclusive de usarem o CNPJ de sua empresa em serviços financeiros, esse é um dos motivos pelo qual muitos ainda operam com suas contas pessoais. Através do cadastro de MEI, no entanto, é possível que eles possam realizar uma tomada de crédito segura, que impulsione seu negócio. Nesse sentido, falta um melhor entendimento dos processos e uma maior organização financeira para que se possa realizar o recebimento do aporte” indica Gislaine Zaramella, sócia-fundadora da MEI Fácil.

Essa dificuldade de acesso a serviços financeiros se estende até outras soluções. Um exemplo é que 87% dos MEIs consultados não possuem uma máquina de cartão, meio de pagamento que hoje é fundamental para uma ampliação da rentabilidade dos negócios. “Temos que verificar também o processo de ‘maturidade’ pelo qual o microempreendedor vem passando, entendendo suas possibilidades e limitações. Com base nisso, soluções como as quais oferecemos caem como uma luva para que eles possam expandir suas empresas”, continua Gislaine.

Ainda segundo dados da MEI Fácil, 70% dos MEIs possuem uma conta corrente ou uma conta poupança na pessoa física. 

Sobre a MEI Fácil

A MEI Fácil foi fundada em janeiro de 2017 com o objetivo de ser a grande parceira do microempreendedor individual. A empresa já atende mais de 500 mil clientes ativos e oferece auxílio em processos como a obtenção de CNPJ, notas fiscais, além de serviços financeiros simplificados e de baixo custo por meio de seu aplicativo. Ela foi recentemente premiada pela Universidade de Columbia, nos EUA, como referência global em negócios de impacto, primeira vez que uma startup da América Latina ganha o prêmio.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *