Marketing e vendas online, de uma forma descontraída

O e-commerce é um dos setores que mais crescem no país. Todo hora pipoca uma nova loja virtual, com opções dos mais variados produtos para o consumidor. Mas, como se destacar nessa infinidade de comércios online? Isso é o que fomos descobrir no Bate-papo Bazzah, que aconteceu na última terça-feira, 11, na Wework Ipanema.

A Bazzah é um marketplace que aposta nas neomarcas. Procura dar espaço às marcas novas que acabam se diluindo no turbilhão de informações e marcas já existentes na internet. A ideia é trazer para o consumidor as melhores tendências, por meio de um trabalho cuidadoso de curadoria. Para isso, foca em produtos de qualidade, exclusivos e que contem uma história.

O grande diferencial da Bazzah é oferecer muito mais que apenas uma vitrine de marcas. Ela se propõe a cuidar de quem compra e de quem vende, procurando dar a eles todo o suporte e um produto de qualidade e inovador.

Bate-papo sobre marketing e vendas online

Para fomentar a troca de ideias, compartilhar conhecimento e ajudar essas marcas a se desenvolverem, a Bazzah conta com uma rede, em conjunto com o marketplace, conhecida como Comunidade Bazzah. Entre as atividades desse núcleo, que englobam também um blog, estúdio fotográfico e visitas técnicas, está o Bate-papo Bazzah.

Por meio de uma conversa descontraída, é criado um ambiente para aproximar os pequenos empreendedores daqueles que já são referências em seus mercados. Uma oportunidade para troca de ideias, conhecimento e contatos.

Nessa edição, focada em Marketing e Vendas Online, três especialistas do marketing e do varejo compartilharam seus conhecimentos sobre as melhores ferramentas e estratégias para alavancar vendas. O evento aconteceu na Wework Ipanema, rede internacional de coworking que chegou com tudo no Rio de Janeiro.

André Luis Soares Pereira

vendas online– Quem é?
Fundador da GSPP, consultoria especializada em expansão de marca e operações em shopping center, tendo entre seus clientes, Domino’s, Bob’s, Espetto Carioca, Drogarias Pacheco e outros grandes nomes do mercado de franchising.

– O que compartilhou?
André falou sobre franquias, expansão de negócios e sobre a importância de construir um histórico da marca, baseado em pilares sólidos. Destacou a necessidade de um público-alvo definido e da qualidade do produto, além da importância de crescer com planejamento e estratégia.

“Toda marca nasceu e deve ter nascido com um propósito”, lembrou. Para ele, varejo físico e online se completam, e hoje o foco é a experiência de venda do usuário.

Julia Hirszman

– Quem é?
Sócia e fundadora do Ruiva Branding, é expert em branding e construção de marcas com originalidade. Já realizou pesquisas de tendência para empresas como Melissa, Loreal, Ipanema e Oakley, através da agência Box1824.

– O que compartilhou?
Julia fez uma explanação calorosa e carregada de sentimento. Ela chamou a atenção para a necessidade de as marcas terem alma e uma história para contar. “Toda marca já carrega isso. Acho que o problema aperta muito mais no planejamento financeiro do que em ter história para contar”, opinou.

Segundo Julia, cada marca conta sua história e seu caminho, e hoje o consumidor pode ser e ter o que ele quiser. Cabe às marcas construir suas histórias de forma coerente, vender uma história que vem de dentro da marca, e não apenas visando a venda. “Marca são pessoas, não me canso de dizer isso”, concluiu.

Flávio Lima

– Quem é?
CEO da EMD Growth Hacking, foi responsável pela operação de lançamento de sites como Privalia, Novo Uno e Jeep. Também é fundador do nosso portal, o Eu Sou Empreendedor.

– O que compartilhou?
Flávio foi bastante requisitado na hora das dúvidas dos visitantes, por ter vasta experiência em performance. Ele acredita que não basta simplesmente criar um produto e botar na rua. “Performance é trazer conteúdo, humanizar. Agregar valor é essencial”, disse.

Entre os assuntos abordados por ele esteve a mudança do comportamento do consumidor online, a jornada do consumidor, anúncios online e vendas pelo Instagram e Facebook. Flávio compartilhou dicas valiosas, por exemplo segurar o usuário com conteúdos como e-book e vídeos, para não deixar que ele esqueça a marca, mesmo não comprando naquele momento. “O consumidor está carente de bom conteúdo”, finalizou.

Depois de muita troca de conhecimento e informação, a noite de terça acabou com happy hour e networking, cerveja, pizza e comida havaiana.

Quer participar do próximo Bate-Papo Bazzah? Acompanhe por aqui a programação de eventos de empreendedorismo que, assim que houver data marcada para mais uma conversa, avisaremos!

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *