Kênia Gama: construindo sua inteligência emocional

Empreendedora há 15 anos, ela é conhecida por ser criadora do programa Mulher Brilhante. Empresária, palestrante, coach e consultora de negócios, Kênia Gama ajuda empreendedores nas esferas emocional e financeira, e no desenvolvimento de uma mente forte e uma autoestima elevada.

Kênia foi uma das palestrantes no Journey 2018, evento de marketing digital e vendas realizado no Rio de Janeiro.

Kênia lembra que no ranking mundial, o Brasil é o país que mais empreende. “Mas ele empreende por necessidade financeira.”

Ao mesmo tempo, o Brasil é o país onde mais se fecha empresa. “Estamos no topo de abertura e de fechamento de empresas. Porque falta preparação.”

Essa preparação inclui tanto a parte técnica, de planejamento e ferramentas, como a parte intelectual. “É a preparação para o perfil de empreendedor. Porque tem que ter mentalidade, ter resiliência, ser anti-frágil.”

Para Kênia, é preciso ter consciência de que vai enfrentar dificuldades. “O mar do empreendedorismo não é o mar em que você diz ‘trabalhe quatro horas por dia e tenha bastante dinheiro’. Sim, isso é possível. Mas não do dia para a noite.”

Inteligência emocional

Kênia explica que existem sete tipos de inteligência. E uma delas é a inteligência emocional. Outra que hoje é muito importante é também a inteligência relacional.

A autoestima passa por alguns passos, que é o autoconhecimento, o autodesenvolvimento, a autoaceitação, para então partirmos para a autoestima.

Ela lembra que entender nosso lugar no mundo é uma necessidade antropológica. Ou seja, é normal que as pessoas queiram saber o que fazem aqui na Terra.

“A autoestima tem muito mais a ver de você para com o mundo do que você falar ‘eu posso, eu consigo, eu me acho e as opiniões alheias não me importam’. Não é bem isso.”

Segundo Kênia, a autoestima passa por alguns processos. Quando você se conhece, se desenvolve e se aceita, você entende qual é o seu papel no mundo. Sua identidade.

A partir daí, você consegue agir sem que empecilhos atrapalhem ou minem suas forças.

“Quando você acha sua convergência, aí nada te segura.”

Mentalidade empreendedora

De acordo com a coach, a mentalidade empreendedora deve passar pela mentalidade de prosperidade, e não de escassez. “Por exemplo, nós temos muitas crenças limitantes com relação a dinheiro: ‘quem tem muito dinheiro é corrupto, não tem tempo para a família, é arrogante…’. E na realidade, o dinheiro só potencializa aquilo que você já é.”

Ter uma mentalidade empreendedora, para Kênia, significa que você está empreendendo por um propósito.

Ser empreendedor é entrar em ação, ser inovador e, antes de tudo, ter soluções para problemas. O empreendedor é alguém que ajuda o mundo a sair de problemas.

Para desenvolver sua inteligência emocional e ter uma mentalidade empreendedora, existem várias ferramentas. “Não significa que você vai desenvolver algo que você não tem. Muito pelo contrário. Você vai potencializar o que você já é bom.”

Mulheres empreendedoras

Para Kênia, não é mais difícil para a mulher empreender. Porém, é diferente. “Nós somos fisiologicamente diferentes, com funcionamentos neurais diferentes. Temos, sim, uma parte emocional mais aguçada.”

Ela lembra que a mulher acaba empreendendo mais que o homem, por necessidade financeira. “Para tentar a sua independência financeira e assim conseguir sua independência emocional. Fugir de relacionamentos abusivos, muitas vezes pela falta da autoestima.”

A palavra “empoderamento” é muito usada nesse sentido. Mas Kênia lembra que empoderamento é receber poder, mas também responsabilidade.

“As mulheres precisam ser ativas em todas as áreas. Na política, educação, artes, marketing… Nós temos muitas áreas onde podemos influenciar positivamente. Com nosso jeito de mulher, tendo esse olhar mais emocional.”

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *