Impostos MEI x Simples Nacional

Muitos empresários costumam confundir ou até mesmo não sabem a diferença entre os impostos do MEI e do Simples Nacional. Quais as principais diferenças entre esses dois impostos? Qual deve ser usado para abrir a sua empresa? Qual atende mais a sua necessidade?

Você irá conferir nessa matéria os principais conceitos de ambos os impostos, as diferenças, como abrir um empresa no MEI ou no Simples Nacional, as vantagens e desvantagens, entre outros aspectos.

impostos do mei

O que é MEI?

O Microempreendedor Individual é para os donos de negócios sem sócios ou que não possuem participações em outras empresas. Foi criado pelo governo brasileiro tendo como objetivo o incentivo à formalização dos profissionais que são autônomos ou dos que trabalham de modo informal.

Em relação aos tributos, o MEI está enquadrado no regime do Simples Nacional. Mas possui alguns benefícios e limitações. Para se enquadrar nesse tipo de imposto, é necessário que a empresa tenha um faturamento de no máximo R$81 mil por ano.

O que é Simples Nacional?

É um regime tributário simplificado para as micro e pequenas empresas. Enquadram-se nesse imposto as microempresas com faturamento de até R$ 360 mil por ano. E também empresas de pequeno porte (EPP) que ganham entre R$360.000,01 e R$ 3.600.000,00 anualmente.

Para calcular o imposto é preciso usar a tabela do Simples Nacional e verificar qual é a faixa da receita bruta do último ano da empresa. Assim se pode saber o percentual a ser pago de imposto ao Simples Nacional.

MEI x Simples Nacional

mei x simples nacional quais são as mudanças? como faço para mudar ?

Agora que você já sabe o que é cada um dos impostos, está na hora de descobrir as diferenças existente entre eles. O MEI possui limite na hora de contratar funcionários. Caso opte por esse enquadramento você só poderá registrar um funcionário, que deverá ganhar um salário mínimo ou o piso da categoria. Além de não permitir ter sócios e nem de o empresário ter outro empreendimento.

Já o Simples Nacional não possui limite quando o assunto é contratação de profissionais. O empresário pode contratar mais de um funcionário. Além de, caso queira, poder incluir sócios no seu empreendimento.

Impostos do MEI e do Simples Nacional

Assim como cada tributo tem as suas diferenças, eles também têm os seus benefícios que os diferenciam um do outro. O Microempreendedor Individual possui isenção de diversas taxas. Incluindo o alvará de localização e funcionamento, além da taxa do Corpo de Bombeiros.

O MEI também dispensa a emissão de nota fiscal quando o cliente é uma pessoa física, sendo necessário emitir somente quando for para uma pessoa jurídica. O Simples Nacional é considerado um imposto simples por juntar oito tributos. São eles: IRPJ, CSLL, PIS/PASEP, IPI, Cofins, ICMS, ISS e CPP, em uma única forma de cálculo e pagamento.

Como abrir uma empresa pelo MEI

Para formalizar a sua empresa como MEI é bem simples. É só acessar o Portal do Empreendedor e preencher os campos solicitados. Após o cadastro, o empreendedor deve imprimir o Certificado MEI e já será possível realizar as suas atividades.

É importante lembrar que é necessário consultar as atividades permitidas para saber se as ocupações poderão ser realizadas nesse regime. Além disso, outras inscrições poderão ser necessárias, como por exemplo: o registro na Junta Comercial do Estado de origem e a solicitação de alvará para funcionamento no município.

Como realizar o Simples Nacional
como abrir uma empresa simples nacional no brasil

Os empreendedores que optarem em abrir a sua empresa por meio desse tributo, devem acessar o Portal Simples Nacional e realizar a inscrição preenchendo os requisitos necessários. É importante lembrar que é preciso verificar se sua micro ou pequena empresa está dentro dos pré-requisitos impostos pelo Simples Nacional.

Já tem uma MEI e quer dar baixa? veja como

Posso mudar de MEI para Simples Nacional?

Quando as empresas começam a crescer tanto em tamanho quanto em faturamento muitos empresários ficam na dúvida se podem mudar do MEI para o Simples Nacional. Quando o limite de faturamento anual do MEI é superado, é necessário avaliar se esse progresso é sustentável e se você está disposto a realizar algumas mudanças.

A primeira delas é transformar a sua micro ou pequena empresa em optante pelo Simples Nacional. E, a segunda será contratar mais funcionários e consequentemente ter um gasto maior.

É importante lembrar que se o faturamento do seu negócio for maior que o teto, porém inferior a R$72 mil você deverá recolher o Documento de Arrecadação Simplificada do MEI (DAS-MEI) até dezembro do ano em questão, além de um DAS complementar. O pagamento da taxa extra deverá coincidir com os impostos SuperSimples referentes a janeiro.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *