A história do empreendedorismo no mundo (timeline)

De acordo com o Sebrae, empreendedor é aquele que inicia algo novo que ninguém nunca fez. No decorrer dos anos, diversas pessoas resolveram apostar em suas propostas inovadoras e desenvolver seu próprio negócio. Para quem deseja ingressar neste mundo, é recomendado ter a noção da história do empreendedorismo e seus avanços. Afinal, sábio é aquele que aprende com quem fez e com quem faz.

Hoje em dia, todos os holofotes estão voltados para os grandes magnatas do Vale do Silício, como Bill Gates, criador da Microsoft, e Mark Zuckerberg, idealizador do Facebook. Acabamos não nos atentando aos grandes empreendedores do passado. Mas, foram eles que consolidaram o movimento e fortaleceram as bases para o alcance que o empreendedorismo tem atualmente.

história do empreendedorismo
Ao passar dos anos, o empreendedorismo evoluiu muito

Primeira noção de empreendedorismo no mundo

A primeira noção de empreendedorismo partiu dos franceses no século XV. Isso porque em 1437 foi utilizada pela primeira vez a palavra empreender, que vem do francês entrepreneur e significa começar algo novo e que assume riscos.

A descrição mais comum usada na época era “celui qui entreprend quelque chose”, que significa aquele que se compromete com algo.

No início, o termo empreendedorismo era atribuído ao profissional que possuía habilidades técnicas para produzir. E também colaborava com o desenvolvimento econômico e com a transformação de recursos em negócios lucrativos.

Timeline: história do empreendedorismo no mundo

Século XVII: os primeiros exemplos de empreendedorismo começaram a surgir, quando produtores locais estabeleciam acordo contratual com o governo para realizar algum serviço ou fornecer seus produtos.

Richard Cantillon, notório escritor e economista desta época, é considerado por muitos um dos criadores do termo empreendedorismo. Isso em razão de ter sido um dos primeiros a diferenciar o empreendedor – aquele que assume riscos – do capitalista – o que fornecia o capital.

Século XVIII: surge outra relação entre assumir riscos e o empreendedorismo. Devido ao conceito de industrialização que se espalhava por todo o mundo, através da Primeira Revolução Industrial que ocorreu na Grã-Bretanha.

Séculos XIX e XX: apogeu da industrialização no mundo. Neste período, as ações dos empreendedores envolviam organização e controle. O que acabava confundindo suas atribuições com as de um empresário e administrador.

Os empreendedores eram analisados apenas do ponto de vista econômico, como aqueles que organizam a empresa e são designados a pagar os empregados, planejar e controlar as ações desenvolvidas na empresa. Mas sempre a serviço do capitalismo.

. 10 cursos gratuitos para empreendedores iniciantes

Início do empreendedorismo no Brasil

história do empreendedorismo

No Brasil, o empreendedorismo começou a ganhar força apenas nos anos 90, durante a abertura econômica ao mercado internacional. A entrada de fornecedores estrangeiros determinou o controle dos preços, sendo uma condição muito importante para o país voltar a crescer.

No entanto, nem todos os negócios obtiveram sucesso. Alguns setores, por exemplo, não conseguiram competir com os produtos importados por falta de planejamento. Confira datas marcantes para o empreendedorismo no Brasil:

1990: o empreendedorismo ganha força no Brasil com a abertura da economia. O que propiciou o surgimento de entidades como o Sebrae;

1997: é criado um curso de Administração em São Paulo com habilitação em empreendedorismo e pequenos negócios.

1999: é estabelecido um modelo com fatores fundamentais para que uma ação seja empreendedora, visando energia, liderança e relação.

2000: surge um centro de empreendedorismo na Universidade de São Paulo (USP);

2004: é marcado por eventos ligados ao empreendedorismo;

2006: ocorreu o primeiro congresso de empreendedores.

Desde então, o gosto por empreender só tem crescido no Brasil e no mundo. A cada dia, novas pessoas decidem impulsionar e colocar em prática suas propostas inovadoras.

E você? O que falta para se tornar um empreendedor e marcar a história que será contada futuramente?

A evolução do empreendedor

O artigo “De Marco Polo a Mark Zuckerberg: A Evolução do Empreendedor”, publicado originalmente em inglês no site Entrepreneur, traz uma história mais divertida sobre a evolução do empreendedor. Ele compartilha o infográfico da Homestead Technologies, reproduzido abaixo.

infografico entrepreneur (1)

Segundo o mesmo artigo, os melhores empresários do nosso tempo e dos tempos anteriores compartilham as mesmas características:

Ingenuidade

Paixão

Destemor

Motivação

Compromisso

Coragem

Adaptabilidade

Agilidade

Constante mudança.

Top 10 empreendedores mais ricos do mundo

Hoje não são raros os casos de empreendedores de sucesso. E as cifras conquistadas por eles motivam milhares de outros empreendedores em todo o mundo.

Para você ter uma noção do quanto empreender pode render bons frutos, confira abaixo a lista dos 10 empreendedores mais ricos do mundo e suas fortunas.

1 – Jeff Bezos (Amazon) – $111 Bilhões

2 – Bill Gates (Microsoft) – $89.6 Bilhões

3 – Warren Buffett (Investimentos) – $84.1 Bilhões

4 – Bernard Arnault (Louis Vitton) – $72 Bilhões

5 – Mark Zuckerberg (Facebook) – $71.1 Bilhões

6 – Amancio Ortega (Zara) – $70.1 Bilhões

7 – Carlos Slim (América Movil) – $67.1 Bilhões

8 – Charles Koch (Koch Industries) – $60.2 Bilhões

9 – David Koch (Koch Industries) – $60.2 Bilhões

10 – Larry Ellison (Oracle) – $58.4 Bilhões

A cada 100 brasileiros, 36 são empreendedores

Por 18 anos consecutivos a pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor) é produzida pelo Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP) com o apoio do Sebrae.

O GEM distingue-se de outros estudos que têm foco no empreendedorismo, pelo fato de que o objeto central de sua investigação está no sujeito empreendedor. É o empreendedor que apresenta suas características, manifesta suas expectativas e descreve o seu negócio.

Esse empreendedor não é apenas aquele que está à frente de negócios bem estruturados, muito menos os “negócios de sucesso”. O GEM engloba todo e qualquer tipo de empreendedorismo, desde aqueles situados na base da pirâmide até os de alto valor agregado.

Separamos alguns dados relevantes do GEM 2017 para você acompanhar a história do empreendedorismo no Brasil.

Mas, antes, entenda como é feita a divisão dos negócios no estudo:

→ Taxa de empreendedorismo inicial (TEA)

São os empreendedores nascentes ou novos. Os nascentes estão envolvidos na estruturação e são proprietários de um novo negócio, mas o empreendimento ainda não pagou qualquer tipoa de remuneração aos proprietários por mais de três meses.

Já os novos administram e são donos de um novo empreendimento que já remunerou de alguma forma os seus proprietários por um período superior a três meses e inferior a 42 meses (3,5 anos).

→ Taxa de empreendedorismo estabelecido (TEE)

Neste estrato estão contidos os empreendedores que administram e são proprietários de negócios tidos como consolidados pelo fato de haver pago aos seus proprietários alguma remuneração, por um período superior a 42 meses.

→ Taxa de empreendedorismo total (TTE)

É formada por todos os indivíduos que estão envolvidos com uma atividade empreendedora. Em linhas gerais pode-se dizer que a TTE é o conjunto dos empreendedores iniciais e estabelecidos.

Empreendedores por estágio do negócio

Empreendedores por gênero

Empreendedores por idade

Empreendedores por nível de escolaridade

Empreendedores por faixa de renda

A pesquisa GEM completa, relativa ao ano de 2017, pode ser conferida aqui.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *