Do zero ao sucesso: como sair da inércia e abrir o próprio negócio

Em mais um podcast especial do portal Eu Sou Empreendedor, juntamos três especialistas em marketing e coaching, para ajudar qualquer empreendedor a sair da inércia e abrir o próprio negócio.

Quem conduz a conversa é Rodrigo Galvão, um dos professores aqui no portal. Como convidados, ele trouxe dois jovens empreendedores para falar sobre empreendedorismo jovem e ajudar quem quer empreender, abrir ou transformar seu negócio.

O podcast também abordou temas de marketing, agências e mercado digital de forma geral. Você vai entender como voltar o seu mindset para empreender, com dicas de planejamento, liderança, equipes e casos reais de empreendedores que conseguiram chegar lá.

Quer ir direto ao ponto?

podcast abrir o próprio negócio

 

Acompanhe minuto a minuto

1:01 – Apresentação: Arthur Esteves
Ziriguidum – Full service em marketing
OBL – Produtora audiovisual

1:36 – Apresentação: Carla Gama
Coach de carreira e empreendedorismo
Coautora do Livro: “Construa o seu Caminho! Você está Construindo o Seu?”
Programa Evolua Empreendendo

3:00 – “Dia D” de Arthur Esteves – Como começou a empreender

4:58 – MVP (Sprint – metodologia do Google)

6:07 – Como é para um empreendedor começar sua carreira

8:47 – Intraempreendedorismo e endomarketing

11:20 – Planejamento / Estratégias

12:58 – Mindset do empreendedor (emocional)

16:30 – Ferramentas de produtividade

18:50 – Instagram Shopping

20:27 – O mercado de marketing e os desafios atuais

25:24 – Branding para pequenas empresas

27:32 – Branding e marketing pessoal

30:25 – Case Reserva: Escola de rebeldia

31:10 – Linkedin

34:00 – Propósito pessoal

Conheça os convidados

Rodrigo Galvão

Rodrigo Galvão é pós-graduado pelo MBA em Marketing Estratégico da ESPM-RJ e graduado em Turismo pela Universidade Federal Fluminense. Possui 5 anos de experiência na área de Marketing com ênfase nos segmentos de planejamento e estratégias digitais, atuando nos segmentos de Turismo, Hotelaria e Educação.

Aos 22 anos, fundou a Mesa 4, agência de Marketing especializada nos setores de Gastronomia e Hospitalidade, coordenando o departamento de Mídias digitais e novos negócios. Atualmente é professor e consultor em Marketing, além de palestrante.

Arthur Esteves

Arthur Esteves começou a empreender aos 17 anos, como autônomo, fazendo pequenos trabalhos de marketing digital. Depois de seis anos de parceria com seu sócio, fundou a Kamba, agência especializada no mercado imobiliário. Pouco mais de dois anos depois foi para um novo desafio: a Ziriguidum.

Hoje tem o desafio diário de gerir a Ziriguidum, full service em marketing, e a OBL, produtora audiovisual.

Carla Gama

Carla Gama é coach de carreira e empreendedorismo com especialidade em ​Executive, Business e Professional​ coaching pela Sociedade Brasileira de Coaching e IGT. É mestre em Administração de Negócios (MBA em Gestão Empresarial) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Bacharel em Projeto de Produto pela UFRJ.

Trabalhou por 8 anos como coordenadora de branding e hoje se dedica ao coaching para ajudar pessoas a se sentirem realizadas profissionalmente. Coautora do livro “Construa o seu Caminho! Você está Construindo o Seu?”.

O que é ser empreendedor?

Rodrigo Galvão iniciou o bate-papo convidando Arthur e Carla a uma reflexão. O que é ser empreendedor hoje em dia?

“Eu vejo muita gente jovem e também com uma certa idade com muito medo de empreender. Porque ligam o empreendedorismo a ter uma grande experiência, não conseguem achar um nicho, ou não têm uma grande ideia.”

Para Arthur,  há uma série de mitos sobre o empreendedorismo, que gera esse medo nas pessoas. Ele lembrou que começou a empreender muito antes de saber a teoria, a partir de uma “sacada” que teve.

“Provavelmente, muita gente teve a mesma sacada na época. Mas muita gente bota várias barreira na frente, antes de começar a fazer. Quando você tira essa barreiras, esses medos e julgamentos seus, a coisa vai fluindo e a sua história vai acontecendo.”

Para quem está começando, Rodrigo deixou duas dicas nessa fase inicial:

1) “Tem uma coisa chamada MVP, que é o Menos Produto Válido. Você tem uma ideia que acha que pode resolver a dor de alguém? Prototipa algo muito rápido, coloca no mercado e tenta validar esse produto.”

2) “Tem um livro também, que se chama Sprint, sobre a metodologia do Google. Ele ensina a lançar um produto em cinco dias. Recomendo, é muito interessante.”

O empreendedorismo é muito mais um mindset, um estado de espírito, do que ter ou não uma empresa. Você pode ser um mega empreendedor sendo colaborador de uma empresa. Por que não?

Carla contou que passou justamente por isso. Designer, ela foi convidada a coordenar o Branding de uma empresa, onde se via muito empreendedora. “Eu pude implementar muitas coisas que eu via que eram necessárias dentro da empresa. Ser empreendedor é buscar o que ajudar dentro da empresa, trazendo novas ideias e novas percepções. E você mesmo implementar.”

Intraempreendedorismo

Para Rodrigo, o intraempreendedorismo ainda é muito pouco estimulado nas empresas. O termo é a versão em português da expressão ”intrapreneur”, que significa empreendedor interno. Ou seja, empreendedorismo dentro dos limites de uma organização já estabelecida.

Arthur foi a pessoa mais indicada para falar sobre o assunto, já que, como ressaltou Rodrigo, a Ziriguidum (empresa de Arthur) é um bom exemplo de intraempreendedorismo e endomarketing.

“Se eu não vejo sentido em fazer algo por fazer todos os dias, e essa não é a cultura da Ziriguidum, não faria o menor sentido ter gente lá dentro vivendo por viver, fazendo por favor. Todos os nossos planejamentos e nossas metas estão alinhados ao crescimento de cada um dentro da empresa”, contou Thiago.

Na Ziriguidum, os números são abertos para todo a equipe, há palestras semanais com grandes nomes do mercado e com os próprios funcionários. Eles incentivam a participação em eventos externos e disponibilizam uma verba mensal para cursos.

“Desde que começamos, a grande equipe está com a gente. A gente está conseguindo levar a galera com a gente mais tempo, mais motivada, mais empenhada e mais alinhada com a estratégia.”

Planejamento estratégico

Rodrigo compartilhou uma forma de planejamento que ele usa muito dentro do Sebrae e em consultorias. Você pode usar esse planejamento tanto para uma área específica da sua empresa quanto para o seu mercado de forma geral.

Basicamente, você precisa estipular:

Objetivos – O resultado, aquilo que você quer alcançar.

Estratégias – Como você vai fazer para alcançar o objetivo.

Indicadores – Se você quer aumentar vendas, qual é o seu indicador principal? Número de vendas.

Metas – Muita gente define os itens anteriores, mas esquece da meta. A meta é tangível, por exemplo um número de vendas que você quer chegar.

Prazos – Há uma diferença entre vender 100 produtos em um dia, um ano ou dez anos. Defina prazos!

Responsáveis – Quem será responsável por cada etapa do seu planejamento.

Mindset emocional

Além do planejamento estratégico, do negócio, é muito importante um outro planejamento: do empreendedor. Nesse ponto, um fator influencia muito, o emocional. “Muita gente fica travada, tem muitas ideias mas não sabe por onde começar”, lembrou Rodrigo.

Carla Gama, especialista em coaching, sabe bem como é. Ele contou que muitas pessoas chegam no atendimento e relata que fez um plano de negócio, mas aquilo ficou muito distante da realidade do empreendedor.

“Se, por exemplo, você quer abrir um restaurante. Você fez um plano de negócios e o capital ficou muito mais alto do que você pode suportar. Você poderia até pegar um investimento com um banco ou com familiares. Mas a questão é: é só o investimento?”

Segundo Carla, muitas empresas fecham porque as pessoas pensam que é só a questão financeira. Pensam apenas no plano de negócios e esquecem de pensar em fazer um negócio para durar.

“A questão do emocional é você não deixar se abalar por uma coisa grandiosa, que talvez esteja muito distante do seu momento atual. E buscar como você pode dar os passos para chegar nesse momento. É começar com o que você tem hoje.”

One Comment
Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *