David Portes: de camelô a empresário milionário

O título dessa matéria pode até parecer sensacionalista. Mas traduz, em poucas palavras, uma história empreendedora que deu muito certo. Conhecemos David Portes no Carioca Valley Day, onde ele deu sua palestra, ao mesmo tempo divertida e comovente.

Um sujeito simples, que chegou literalmente a estaca zero, mas acreditou, correu atrás e hoje é referência no mundo do empreendedorismo.

Ele começou com R$12

David saiu de Campos, onde era cortador de cana, e veio em busca de um sonho no Rio de Janeiro. “Eu já estava há alguns meses casado e minha esposa estava grávida. Cheguei no Rio, trabalhei de motorista na Polygram e morava na Rocinha. Só que a Polygram quebrou, nós estávamos numa crise muito feroz.”

Morando de aluguel na Rocinha, ele precisava pagar a conta mensal e não tinha de onde tirar o dinheiro. “Não paguei e ‘o cara lá’ expulsou eu e minha mulher.”

David e Maria, grávida de oito meses, foram então morar na rua, no Centro do Rio. Dormiam no papelão, passando fome e frio. “Eu catava latinha na praia do Flamengo para comprar um prato de comida e dividir com ela.”

Mas, um dia, David teve uma surpresa quando voltou para “casa”. “Era mês de junho, frio, eu cheguei com a comida e percebi que ela estava sentindo muitas dores. E eu tinha gasto tudo com o prato de comida. Meu Deus, eu não sabia o que fazer.”

A salvação veio do prédio ao lado. O porteiro emprestou alguns cruzados a David (o equivalente a R$12), para comprar um remédio para Maria. “Eu corri para a farmácia. Mas, antes de chegar na farmácia eu parei e pensei: ó Deus, ó pai, passar fome e frio não dá dignidade a ninguém. Naquele momento eu tomei uma atitude ousada. Em vez de ir para a farmácia, eu fui para o depósito de doce, e lá comprei tudo em mariola.”

Ali, no Centro da cidade, onde Maria ainda sofria deitada com dores, David começou a vender. Em menos de uma hora ele já tinha vendido todos os doces e transformou o dinheiro em R$24. Hoje, já com noção de investimento e lucro, ele conta: “Ou seja, dobrei o meu capital”.

Dos R$24 faturados, ele pegou R$12, correu para a farmácia, comprou o remédio e medicou Maria. “Com o restante, eu voltei para o depósito. E ali começava meu sonho: a venda. Era isso que eu queria.”

Um camelô marketeiro

David Portes se destacou nas ruas do Centro do Rio de Janeiro ao criar irreverentes estratégias de marketing e aumentar as vendas de sua banca de doces. Conquistou mais de 5 mil clientes com uma pequena banca.

david portes

Banca do David, na Central do Brasil,  conquistou o país e o mundo através da irreverência. Todos reparavam nas estratégias de David, um camelô autodidata, que jamais frequentou um cursinho ou uma faculdade. Aliás, só estudou até a 7ª série.

Em um ano, a lojinha já contava com mais de 300 itens para venda. Querendo inovar, ele resolveu fazer da sua banca uma “loja de departamentos”. Com placas, organizou os produtos por setores. Criou o “térreo”, “sobreloja”, “setor de refrigerados” e “mezanino engordiet”, entre outros.

Outra estratégia foi utilizar os orelhões próximos a sua banca para fazer um call center. Ele disponibilizava os números dos telefones públicos em panfletos, placas e cartões de visita, e fazia as entregas da mesma forma que os deliverys modernos da época.

Hoje, já milionário, é dono de mais de uma empresa e virou palestrante motivacional. Suas palestras já foram assistidas no EUA, Japão, Itália, Uruguai, Argentina e Paraguai, em grandes empresas multinacionais. No Brasil, segundo a Revista Veja, ele está no ranking dos 20 mais notáveis palestrantes brasileiros.

As lições de David Portes

David teve uma atitude ousada que deu certo. Podia não ter dado, claro. Mas ele resolveu apostar e acreditou. Para ele, essa ousadia é essencial a todo empreendedor.

“A primeira coisa é coragem. Depois, planejar, ter uma boa estratégia, ter um bom produto, fazer pesquisa de mercado, saber o local onde você vai oferecer seu produto, se é aceito por aquele público. Eu não sabia nada, mas eu sabia que se eu tivesse conhecimento, se eu soubesse os anseios do público, eu ia vender muito mais.”

Do que um empreendedor precisa para ter sucesso? Ele lista:

Ter coragem;

Ter atitude;

Não ter medo de errar;

Ter uma boa estratégia;

Buscar conhecimento.

“Minha faculdade foi a faculdade da rua. Mas aprendi com muita gente grande. As pessoas chegavam com livros e me davam. Falavam ‘David, vejo que você é um cara empreendedor e marketeiro’. Aí eu estudava e ia aprendendo.”

A crise, para David é “uma grande sacada, que está ali na sua frente para você mudar o seu rumo”. Ele conta que nas grandes dificuldades é que cria. “Eu estou desde 86 em crise, mas eu já aprendi como me virar. A crise é você equalizar gestão, inovar e qualificar.”

“É como você ter uma empresa e uma árvore. Você faz o que com a árvore? Poda, para ela dar bons frutos. O que você faz com a empresa? Gestão: planeja, qualifica seus colaboradores. Porque quando a ventania for embora, vai vir a bonança. E você vai estar na frente de todo mundo, porque você saiu na frente.”

A descoberta como palestrante

David Portes foi descoberto pelo empresário e professor José Carlos Teixeira Moreira, do Instituto de Marketing Industrial, em 2000. Recebeu o convite do Instituto para palestrar para os 180 maiores empresários do Brasil. Depois desta primeira palestra, seu nome ficou conhecido no cenário empresarial.

Rapidamente se tornou requisitado por empresas nacionais e internacionais para palestrar nos quatro continentes do globo, contando sobre sua história de superação e mostrando como as oportunidades mudam vidas. David fala de motivação, empreendedorismo, liderança, vendas, marketing e acima de tudo, atitude.

“Nunca tenha medo de cometer erros. Pois o pior erro é o medo de não tentar. A vida por si só é uma grande ousadia. Você tem que ser ousado, tem que ser diferente.”

Novo livro chega em breve

Em 2003, ele lançou seu primeiro livro: “David, Uma lição de Vida”. Uma bibliografia com histórias divertidas, compilando experiências em sua banca de doces.

O segundo livro foi lançado em 2015 , com o título “O Segredo do Sucesso”. Reúne 60 dicas valiosas para quem deseja alcançar êxito na profissão e nos negócios.

Com uma linguagem simples e objetiva, o autor compartilha um conhecimento profundo sobre o atendimento humanizado e ações de marketing inovadoras para atrair, fidelizar e encantar. – Compre aqui seu exemplar!

E ele não para por aí. “Nós estamos no terceiro livro e o quarto vem agora em outubro. O nome é ‘Conceito em 3D’, e é D de David. Vai ser divertido, diferente e dinâmico. Vamos falar 70 páginas de cada um desses conceitos.”

O novo livro é focado no conceito de ‘o monge e o executivo’, aplicando o conceito 3D (Diferente, Divertido e Dinâmico). “Brinco que o novo livro é uma alusão aos 4Ps, escrito pelo americano Philip Kotler.”

David conta que sempre usou esses três conceitos na vida:

Diferente – “Ser diferente, sair da caixinha, buscar o novo. Nós temos que buscar sempre o impossível, porque lá não existe concorrência.”

Divertido – “Ser divertido porque as pessoas gostam, o mau humor vai embora.”

Dinâmico – “Ser dinâmico é ser ousado, como eu fui, ter coragem de mudar, de ir para cima deles, com brilho nos olhos. Vai para cima deles, garoto! Você pode, você é bom.”

Quer conhecer mais histórias como esta? No Carioca Valley Day também conversamos com Rick Chesther, vendedor de água que virou influenciador digital e hoje dá aula de empreendedorismo nas redes sociais.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *