Como um contador pode ajudar a empresa a crescer

Como será que um contador pode ajudar a sua empresa a crescer?

Conversamos com o contador Ivanir Vasconcellos para entender melhor como o trabalho desse profissional pode ir muito além só da Contabilidade.

“Não é só fazer conta”

Se você ainda acha que a função de contador se resume apenas a fazer contas, está enganado. Mas essa é uma percepção muito comum entre a maioria.

Esse tipo de profissional pode ser muito útil além da contabilidade. Inclusive, ajudando em outros processos e na orientação certa para sua empresa crescer.

“Há duas semanas fui visitar uma cliente, indicação, e conversando com ela perguntei por que queria mudar de contador. Ela disse: ‘tenho essa parceria há muito tempo, mas ele me deu uma indicação no ano passado que acarretou numa sobrecarga tributária para mim nesse ano de 2018.”

Esse é um claro exemplo da importância da atuação do contador no auxílio ao empreendedor. “Ele era bom, era parceiro, mas cometeu uma falhazinha em orientação.”

Por outro lado, Ivanir lembra que o contador não faz mágica. “As pessoas acham que o contador é o primeiro culpado de tudo e que ele faz mágica. Não é bem assim.”

Parceria contador e empreendedor

Para que essa parceria dê certo, precisa ser uma via de mão dupla.

“Se tiver um feedback do seu cliente, se ele for minimamente organizado e tiver interesse em sentar para discutir os melhores caminhos para a empresa, o contador vai saber orientar.”

É possível viver sem um contador, claro. Não é impossível aprender a calcular uma folha de pagamento, férias, 13º salário, fundo de garantia ou outros impostos.

“Eu só acho que o contador vai além dessas funções. Ele pode te orientar sobre o melhor caminho e a tomar decisões.”

Responsabilidade do contador

Ivanir lembra que o que muitas pessoas não sabem é que o contador é co-responsável por tudo que aparece na Contabilidade.

“Eu digo co-responsável porque o cliente pensa que só ele responde por aquilo. Mas ele é co-responsável, pelo Código Civil, inclusive perante à Justiça.”

Já reparou em alguns casos policiais em que se pega o culpado pegando o contador? Ou que se prova a culpa de uma organização pela contabilidade?

Esse profissional tem uma responsabilidade imensa na empresa. Um erro dele pode ser terrível para o empreendimento.

Quanto custa ter um contador?

O valor mensal de um contador pode variar bastante, de acordo com o volume e complexidade do trabalho necessário.

Por exemplo, no caso de um MEI, a necessidade de um contador é praticamente nula.

Mas, se mesmo assim o microempreendedor individual quiser ter a ajuda desse profissional, o trabalho do contador vai se resumir, basicamente, a controlar um livro de caixa e emitir o imposto mensal a pagar.

Para esse caso, Ivanir diz que cobraria de R$300 a R$400.

Já se o seu caso é uma microempresa, o valor já sobe. “Mais ou menos, o valor que vigora no mercado é uma garantia mínima de um salário mínimo, hoje R$954. Mas como o mercado está muito competitivo, você encontra um contador em cada esquina, evidentemente você negocia.”

Isso vai depender, na verdade, do cliente. Ivanir explica que tem cliente que não possibilita trabalhar por muito menos.

Ele cita uma empresa no Simples Nacional, cliente dele, que precisa apenas emitir uma nota fiscal por mês, um DAS, um contracheque e uma guia de pró-labore. Para esse cliente, é possível cobrar por volta de R$600.

Gostou das dicas? Nosso papo com o contador Ivanir Vasconcellos rendeu ainda mais!

Confira também os vídeos sobre “o que é MEI, como funciona e como se legalizar”,  “o que fazer se ultrapassar o limite do MEI”“como fechar uma empresa” e “tudo sobre contrato social”.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *