Como montar uma estratégia de endomarketing

Em 2000, ela criou a primeira agência de endomarketing do Brasil. Pioneira no estudo da Comunicação Interna e do Endomarketing, Analisa Brum tem sete livros publicados e é diretora presidente da HappyHouse Inteligência em Endomarketing.

Conversamos com Analisa Brum no RH-Rio 2018, evento de Gestão e Recursos Humanos que aconteceu no Rio de Janeiro. Ela falou sobre a importância do endomarketing nas empresas e o que é importante levar em consideração na estratégia de endomarketing.

Por que investir em endomarketing?

Hoje um dos setores mais fortes dentro das empresas é o marketing, principalmente o marketing digital. E às vezes as empresas esquecem da importância do marketing interno. Para Analisa Brum, o endomarketing sempre foi importante.

“Com o mercado tão competitivo, as empresas implementando tantas mudanças para sobreviver nesse mercado, e até se adaptando a um contexto tão tecnológico,  as empresas precisam ainda mais do engajamento das pessoas. Quando falamos engajamento, é a medida que reflete a contribuição da pessoa para a empresa.”

Analisa acredita que as empresas sempre precisaram dessa contribuição. Porém hoje, precisam ainda mais.

Estratégia de endomarketing

“Eu sempre digo que público interno não é fácil.” Agradar as pessoas realmente não é uma tarefa fácil para os profissionais de endomarketing.

Analisa lembra que quando uma empresa ou profissional faz endomarketing lida com toda a complexidade do ser humano. E muitas vezes, é preciso lidar com um distanciamento da empresa em relação às pessoas.

O que levar em consideração na hora de montar uma estratégia de endomarketing:

1) Conhecer muito bem o público interno

2) Ter uma estratégia definida em relação ao posicionamento interno

3) Ter clareza sobre o que a empresa quer dizer e o que ela espera dessas pessoas

4) O resto são instrumentos (trabalhar o conteúdo é o mais importante)

Hoje existem muitas técnicas que as pessoas já conhecem, muitos livros para se pesquisar sobre isso. Mas o mais importante é como a empresa se posiciona para dentro e qual conteúdo ela pretende trabalhar.

Personalização do endomarketing

“O que serve para uma empresa não serve para outra, com certeza. Estamos falando de empresas muito diferentes entre si. Por exemplo, a empresa do segmento industrial requer um approach, a de varejo tem um outro estilo de público interno, a de serviços, outro.”

Para Analisa, esse é o grande desafio do profissional de endomarketing: adaptar. Fazer de forma adequada à estratégia da empresa e ao estilo de público interno.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *