Começando a empreender do zero em 7 passos

Por Damares Braga Nunes

Muito se fala sobre empreendedorismo, mas de fato o que é? Como fazer? Por onde começar? Nesse artigo, irei destacar os 7 passos para você iniciar sua carreira e empreender do zero.

A palavra “empreender” tem sido muito citada ultimamente por todos os tipos de mídias. Existem empresas que dão assessoria e consultoria para as pessoas que querem ter seu próprio negócio.

Dentro da minha empresa, eu gosto de desenvolver o negócio lado a lado com meu cliente. Eu o torno conhecedor de todo o processo de planejamento, formalização e continuidade.

Dornelas (2008, p. 13) diz que temos duas definições para o termo empreendedorismo:

“A primeira seria o empreendedorismo de oportunidade, em que o empreendedor visionário sabe aonde quer chegar, cria uma empresa com planejamento prévio, tem em mente o crescimento que quer buscar para a empresa e visa à geração de lucros, empregos e riquezas. (…) A segunda definição seria o empreendedorismo de necessidade, em que o candidato a empreendedor se aventura na jornada empreendedora mais por falta de opção, por estar desempregado e não ter alternativas de trabalho.”

O próprio autor cita que o empreendedorismo de necessidade é o mais propenso a fracassar rapidamente pela falta de planejamento e formalidade, sem gerar renda e contribuir para a economia da sociedade.

empreender do zero

Em resumo, empreender é gerar lucro em cima de algo que possa beneficiar outras pessoas. Seja com produtos ou serviços, independente do tipo de negócio, se não for bom para as pessoas o adquirirem, então não será possível empreender.

O empreendedor é aquele que transforma o dia a dia das pessoas, facilita processos, resolve as dores do seu cliente. É aquele que consegue ter uma ideia, colocar no papel e a executar de forma a transformar a vida das pessoas e determinados processos, com esforço, criatividade e liderança.

Reis e Armond (2012, p. 15):

“Os empreendedores são pessoas diferenciadas, que possuem motivação singular, apaixonadas pelo que fazem, querendo ser reconhecidas e admiradas.”

Ser empreendedor não significa já nascer sabendo vender ideias e gerando lucro. Qualquer pessoa pode se tornar empreendedora, desde que ela se empenhe com dedicação e vontade.

Dornelas considera como mito a ideia de o empreendedor já nascer sabendo, como um dom ou talento nato. Ele diz que “a capacidade de ter visão e perseguir oportunidades aprimora-se com o tempo” (p.19).

Sabendo agora o que é empreender, podemos ir para a próxima etapa desse artigo: como começar!

Se você já tem um negócio e procura investir ou tem recursos financeiros para iniciar um negócio já com funcionários e ponto fixo ou se o seu negócio for um e-commerce, esse artigo não é para você.

Agora, se você quer iniciar um negócio do zero, sendo com produtos ou serviços, com baixo ou nenhum investimento e não sabe como iniciar, continua aqui que agora você vai conhecer os sete passos para empreender do zero.

1 – Estude o campo de atuação

Não entre em uma aventura sem conhecer o seu trajeto. O estudo vai possibilitar a identificação ou não com a área. Você se enxerga daqui a 10 anos fazendo exatamente o que pretende empreender?

Conheça bem os desafios que vai encarar, pesquise sobre o mercado (concorrência), perfil do público de interesse (público externo: possíveis clientes, fornecedores, comunidade que será inserida), perfil dos envolvidos (público interno: colaboradores).

Evite surpresas indesejadas no meio do caminho, conheça o campo de atuação e sinta afinidade pelo processo evolutivo antes de iniciar.

2 – Aprenda com empreendedores da sua área

Quando estiver estudando o campo de atuação e se apaixonando por ele, pesquise por empresas e empreendedores que já atuam na área e conseguem ser destaques entre os melhores.
Pesquise as melhores práticas, estude caso a caso, procure se identificar com algum e retire o máximo proveito disso. Veja onde eles erraram no inicio e aprenda também com isso.

Tente ao máximo aprender com exemplos, eles te norteiam na caminhada e abrem sua visão para algo maior no seu negocio.

3 – Aprenda a vender

Quando falamos em aprender a vender, não é só chegar com um produto para uma pessoa e fazer com que ela compre. É necessário mais do que produto ou serviço para iniciar a empreender do zero. É necessário vender o seu peixe. Construir sua reputação.

Comece com a sua credibilidade. Iniciar do zero é bom porque as pessoas não te conhecem e com o passar do tempo elas vão construir a sua imagem.

Tenha palavra. Fale confiante. Acredite nas suas ações, e no que você oferece. Use sempre palavras positivas. Leia conteúdo sobre como vender ideias. Você precisará ser um bom vendedor para colocar em prática o próximo item.

4 – Feche parcerias

Faça uma lista de profissionais que seria interessante para compor sua equipe, mas que você não tem condições de contratar nesse momento, prepare uma proposta de ganho em comum e o apresente às pessoas dessa lista.

Você pode simplesmente vender serviços ou produtos que não sabe executar e não tem estoque, apenas com o fechamento de parcerias. Para abrir uma banca de revistas por exemplo, você precisará de espaço e prateleiras, tudo com nenhum ou baixo custo inicial. Você pode revender roupas, cosméticos e outros produtos em que o pagamento só acontece quando fecha a venda.

Você pode montar uma gráfica rápida apenas com o seu computador, terceirizando o serviço. Se futuramente quiser oferecer, na sua gráfica, serviços de manutenção de computador, você pode terceirizar esse profissional.

Eu fecho parcerias com freelances e psicólogos, minha empresa é do ramo de Desenvolvimento Pessoal. E esse tipo de parcerias tem rendido bons frutos, tanto para mim quanto para os profissionais parceiros.

As parcerias também existem para a realização de eventos. Espaço, culinária, áudio e vídeo, fotografia, serviços gráficos, segurança, mídia, etc.

As oportunidades dentro desse campo são inúmeras. Quando você coloca em prática o Passo 1, já da para sentir o que o seu negócio vai precisar. Você não precisa fechar parcerias com grandes empresas. Empresas do mesmo porte que o seu ou menores, ou profissionais liberais, podem fortalecer o seu negócio.

Lembre-se que, uma parceria só é boa quando gera ganhos para todas as partes envolvidas. Todos devem contribuir com algo e tirar proveito disso. O retorno deve ser igual.

5 – Vá para a ponta do lápis

Saber o custo financeiro e de tempo que você precisará dispor é muito importante. Além dos custos, é necessário analisar o prazo de retorno do investimento.

Se você é um montador de móveis, inicialmente você precisará de uma parafusadeira e alguns parafusos de reserva. Caso queira investir um pouco mais em fardamento e cartão de visita, vai aumentar o valor do investimento. Você vai precisar de transporte, tempo para realizar os serviços, como será o meio de divulgação?

Faça uma tabela de preço de seus produtos e serviços. Compare preços com outras empresas ou profissionais de sua área, isso ajuda muito a ficar na média entre eles.

Com o valor do investimento inicial e o preço dos serviços e/ou produtos já definidos, é possível calcular com quanto tempo você terá o retorno financeiro e se é realmente uma proposta viável.
Certificando-se a viabilidade da execução do empreendimento, é hora de avançar para o passo seguinte: O planejamento.

6 – Inicie seu Plano de Negócio

O Plano de Negocio é o planejamento de todas suas ideias e objetivos.

De acordo com o SEBRAE Nacional (2017) “Ao final, o plano de negócio ajudará a responder a seguinte pergunta: ‘vale a pena abrir, manter ou ampliar o negócio?’. Lembre-se de que a preparação de um plano de negócio é um grande desafio, pois exige persistência, comprometimento, pesquisa, trabalho duro e muita criatividade”.

Com ele é possível diminuir riscos e o aumento da viabilidade do projeto planejado.

7 – Realize sua primeira venda

Realizando a primeira venda é sua chance de ter a primeira experiência. Saiba fazer desse ponto a semente plantada que venha florescer. Uma venda bem feita, pode desencadear com ela outros novos clientes por indicação.

Comece a construir sua reputação. Saiba diferenciar o que é identidade e imagem empresarial.

Registre o momento, fotografe, poste nas redes sociais. Mostre as pessoas o que você faz e que já tem cliente satisfeito com o seu negócio. O mundo precisa te conhecer.

A primeira venda é o que faz o empreendedor sentir-se no mercado e apto para atrair futuros clientes.

*Damares Braga Nunes é Pernambucana, bacharel em relações públicas e com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, atua no desenvolvimento pessoal através de consultoria e assessoria  acadêmica, empreendedora e pessoal, também é palestrante das respectivas áreas.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *