Boas práticas para usar email marketing

Já falamos aqui dos 7 motivos para usar email marketing na sua estratégia. Agora, o assunto volta à tona, mas com a ajuda de um especialista. Rogério Carrasqueira empreende na MailerWeb, uma ferramenta inovadora de envios de e-mail marketing e de SMS. Seu desafio é entregar uma interface simples e intuitiva para clientes que ainda não têm acesso ao poder de uma ferramenta de marketing a baixo custo. Rogério contou sua história empreendedora e listou três boas práticas para usar email marketing.

Empreendedor desde sempre

Desde criança, Rogério sempre quis ter uma empresa. Era fã do Tio Patinhas e queria ser o garoto mais rico do mundo. “Mas eu sempre tive paixão por construir, por fazer as coisas acontecerem.
Desde pequeno, eu quis juntar dinheiro, começar um negócio.”

Quando adolescente, ele criou uma “mini empresa”, de brincadeira, na casa da avó. “Era uma empresa ‘faz tudo’, e eu ficava cobrando um dinheirinho dela.”

Depois, na faculdade, ele abriu uma empresa com um colega, para custear os estudos. O desejo de empreender foi ficando sério, e hoje Carrasqueira está a frente da MailerWeb.

Sempre tive essa vontade de empreender, de fazer as coisas crescerem. É como ter ali a sua criança, ver o bolo crescer, é muito bonito. É difícil, mas é muito bonito.

Ele conta que a história da MailerWeb começou em um momento de muita dificuldade pessoal. Rogério morava em São Paulo, longe da família. Ficou desempregado e teve que “sacar uma ideia da cartola”, como ele mesmo diz, e tentar fazer essa ideia acontecer.

. Rick Chesther: de vendedor de água a influenciador digital

Oportunidade de mercado

Por todas as empresas que passou, Rogério trabalhou com aplicações que faziam envio de email. Porém, percebeu que essas aplicações tinham algum gap, alguma dificuldade ou problema de implementação. Explorando todos esses problemas ele viu então que podia fazer algum produto que se diferenciasse no mercado.

“Eu percebi também que hoje o envio de email marketing no Brasil ainda é muito caro. Comparado a preços dos Estados Unidos ou provedores da Europa. Eu identifiquei o seguinte: por que não fazer uma ferramenta de baixo custo, acessível a qualquer pessoa? Por que não oferecer essa simplicidade, e com baixo investimento as pessoas poderem divulgar os seus negócios?”.

Assim, ele juntou a necessidade de criar um negócio e ajudar outras pessoas, e viu que o email marketing seria uma boa saída. A seu favor, ele tinha o domínio do assunto, pois trabalha com isso desde 2006.

“A MailerWeb é uma ferramenta que nasceu do zero, construída pela nossa empresa. Achamos que ajudar outras pessoas a poder gerar valor para seus negócios é uma missão importante para nós. Por isso decidimos seguir nesse caminho.”

. David Portes: de camelô a empresário milionário

Empreender na sua área ou não?

Muitos preferem empreender em áreas que já dominam. Mas há também os que se aventuram por novos segmentos, aproveitando uma oportunidade de mercado.

Embora Carrasqueira já tivesse uma expertise em email marketing, ele acredita que não necessariamente é preciso empreender na sua área. “Eu sou formado em Matemática. Email marketing e Matemática são coisas completamente dissonantes. Às vezes você identifica uma oportunidade e sabe lidar bem com as ferramentas, você pode construir uma solução que pode ajudar as pessoas.”

Para ele, não pode pensar “ah, eu só vou fazer coisas na minha área”. “Você pode fazer outras coisas. Eu posso usar a Matemática que eu aprendi na faculdade para ajudar as pessoas a ganharem dinheiro com o email marketing. Eu posso trazer os conceitos de cálculo e estatística para essa ferramenta.”

Ele defende que empreender fora da sua área é completamente válido. Desde que você possa agregar nessa área nova.

Saber ouvir o cliente

No ano passado, a MailerWeb entrou em um novo segmento do mercado, com o lançamento do serviço de envio de SMS. “Eu gosto de dizer que colocamos o SMS atendendo a inúmeros pedidos e milhares de telefonemas anônimos. Toda vez que íamos em um cliente oferecer o email marketing, ele perguntava: você tem SMS? Não, não tenho. Então vamos fazer.”

O que Rogério vê como uma grande vantagem é que ele e sua equipe têm o pleno domínio da plataforma. Então, podem fazer o que quiserem. “Se o mercado está pedindo SMS, vamos dar SMS ao mercado.”

Na MailerWeb, ele conta que uma regra clara é ouvir sempre o cliente. Se o cliente está falando alguma coisa, é preciso ouvir. “Nosso cliente é nosso parceiro. Quando ele dá a demanda para nós, ele precisa resolver aquele problema. Empreender é também resolver problema dos outros.”

Para Rogério, saber ouvir o cliente para poder atender a necessidade dele é fundamental para quem quer empreender. “É muito importante você saber o que o cliente está pedindo. E atender com paixão.”

Carga tributária e crédito são maiores dificuldades

Para falar sobre as dificuldades que enfrentou pelo caminho, Rogério usa uma frase do Tom Jobim: “O Brasil não é para amadores”. Para ele, empreender no Brasil é uma dificuldade muito grande.

“Primeiro porque o governo não ajuda. O governo não cria nenhum ambiente para facilitar os negócios. Pelo contrário, ele cria dificuldades. A carga tributária é um negócio que não dá para entender.”

A questão do crédito também é destacada por ele. “Você conseguir crédito para levantar uma empresa hoje do zero é muito difícil. Fora que quando você consegue, tem os juros. É pesado o empreendedor pagar uma taxa de juros de 7,5% ou 8% ao mês, quando você tem uma Selic de 6,5% ao ano.”

Fazendo uma comparação, ele lembra do tempo em que morou um ano nos Estados Unidos. “É engraçado que você como pessoa jurídica conseguir crédito lá é algo facílimo. A ponto de eles mandarem para você um cheque pelos Correios, e se você debitar o cheque, você aceitou o empréstimo. Aqui, não. Vai lá no banco pedir dinheiro emprestado. É muito mais difícil.”

Apesar disso, ele acredita que o empreendedor não deve desistir. “Tem que acreditar no seu negócio. Não pode ficar amedrontado por causa do banco. A sua ideia é o que move a paixão de acordar todo dia para dar o seu melhor e atender o seu cliente. Tem uma frase que gosto: vai dar tudo certo. E no final sempre dá.”

“Você tem que vender confiança”

Como já dissemos, quando o assunto é email marketing, Rogério Carrasqueira é um especialista. Para o empreendedor que já utiliza ou quer começar a usar essa ferramenta em seu negócio, ele avisa: “Você tem que vender confiança”.

Para Rogério, ninguém compra nada sem confiar na marca. Mas, no caso do email marketing, como estabelecemos a confiança?

“É semelhante a um processo de namoro. Eu tenho que despertar a atenção da parceira, chamar a atenção dela para mim, para depois perguntar se ela topa namorar comigo. Email marketing é um processo semelhante a isso.”

E ele dá o caminho: “No assunto você usa a mensagem para captar a atenção da pessoa, no corpo da mensagem você diz o quão importante você é para aquela pessoa, e quando ela clica na mensagem, ela topa ficar com você”.

. Michel Lent: empreendedorismo serial no meio digital

Se não criar esse ambiente de confiança, para ele, dificilmente vai dar certo. E quando se trabalha com um produto digital, é preciso vender, acima de tudo, confiança.

“O email marketing é bom para você fazer o relacionamento da sua base existente. Você trabalhar o seguinte: olha, cliente, eu existo, se estiver precisando de mim, conte comigo. É nisso que você tem que usar o email marketing. Não dá para fazer um disparo para um monte de gente que você nem conhece. Você vai ser tratado como chato.”

O principal objetivo da MailerWeb é justamente criar e manter esse relacionamento. “Não é para dizer ‘compre batom’. É para dizer o quanto é importante ele comprar batom com você, e continuar comprando batom com você.”

Para Rogério, o email marketing é uma forma barata de manter esse relacionamento, um investimento que vale a pena. “Você comparar o email marketing com, por exemplo, o custo de conquistar novos clientes, o ROI do email marketing é infinitamente melhor. Ele pode gerar muito mais negócios.”

Boas práticas para usar email marketing

Não podíamos deixar Rogério Carrasqueira ir embora sem dar dicas importantes para você, empreendedor. Confira três boas práticas para usar o email marketing na sua estratégia de comunicação e de venda, indicadas pelo especialista.

1) Só envie para quem autorizou

Só mande para uma base que seja opt in, ou seja, uma base que autorizou você a falar com ela.

2) Crie conteúdo relevante

Quando você for montar uma mensagem no e-mail marketing, não pense naquele flyer que você dá na rua. Crie algum conteúdo que seja relevante, conte qual é o benefício do seu produto e o quanto é importante essa pessoa comprar o seu produto ou serviço.

3) Crie e respeite sua base de dados

Respeite quando as pessoas pedirem o opt out da sua base. Isso é muito importante. Não saia por aí comprando base de dados.

Com isso, você só vai arrumar problema. Sua campanha vai ser bloqueada, você não vai conseguir o índice de acerto esperado e, infelizmente, você vai ficar frustrado porque jogou dinheiro fora.

É importante você trabalhar com a sua base interna, mesmo que ela seja pequena.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *