Mudanças tributárias 2019: o que impacta o pequeno empreendedor

Em 2019, novas regras tributárias entram em vigor e vão impactar o micro e pequeno empreendedor.

Uma das mudanças está na obrigatoriedade do uso do eSocial, plataforma que unifica as informações sobre os trabalhadores dos estabelecimentos.

A empresa deverá fornecer um detalhamento maior nas informações de entradas e saídas da instituição.

Mudanças tributárias 2019

Conheça aqui as principais alterações e como você pode se adequar.

eSocial

Desde o final do ano passado as micro e pequenas empresas precisam aderir ao sistema eSocial.

A mudança vem para simplificar a rotina de entregas de informação.

A plataforma substitui até 15 processos diferentes de prestação de dados, unindo informações fiscais e trabalhistas de modo sincronizado.

Simples Nacional

O Simples Nacional também sofreu modificações para 2019, com o acréscimo de novas tabelas e mudanças das alíquotas.

Agora, apenas empresas que faturam até R$ 3,6 milhões por ano podem fazer parte do sistema.

Novas atividades profissionais também foram incluídas no Simples Nacional, como pequenos produtores de bebidas alcoólicas e profissionais da área de saúde, como psicólogos e médicos.

SPED

Em alguns estados da União o Sintegra está sendo substituído pelo Sistema Público de Escrituração Digital (SPED).

A mudança impacta no detalhamento de informações que a empresa deverá apresentar para o governo.

Agora, para ficar em dia com os impostos, será necessário um monitoramento maior do fluxo de caixa, entradas e saídas do estabelecimento.

“Hoje, Piauí, Maranhão e Paraíba já operam nesse sistema. Acreditamos que a mudança será uma tendência adotada nos outros estados da União”, explica Neider Narde, head do time de Produto da startup Hiper, que desenvolve soluções para gestão e vendas do varejo.

Coleta de dados

A grande alteração é que agora micro e pequenas empresas deverão detalhar mais suas atividades.

Essa mudança na legislação é um desafio para muitos empreendedores que não podem contar com um colaborador exclusivo para coleta de dados.

Porém, hoje em dia, há soluções que facilitam o recolhimento de dados de maneira automatizada.

Um exemplo dessas plataformas automatizadas para micro e pequeno empreendedor é o Hiper Gestão, que é capaz de monitorar do estoque até o fluxo de caixa, emitindo notas fiscais e informações essenciais para a declaração do Sintegra e do SPED.

One Comment
  1. Onde esta a simplificação dos processos que ajudam os empreendedores? Um dos maiores desafios para se empreender esta justamente neste âmbito, tudo ainda muito burocrático e caro, se perde muito tempo para operacionalizar um negócio mesmo antes de começar. Precisávamos de um modelo de incentivo completamente novo, que realmente ajudasse o empreendedor a começar uma empresa de uma forma mais simples e barata.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *