6 habilidades essenciais que as escolas não ensinam

O desenvolvimento tecnológico e os relacionamentos pessoais cada vez mais dinâmicos afetam diversas áreas da sociedade. Mas caminham a passos lentos quando se trata das instituições de educação formal.

Algumas habilidades essenciais, como liderança, oratória, inteligência emocional, produtividade e persuasão, não são ensinadas nas universidades. No entanto, são essenciais para profissionais que querem se destacar na carreira ou no próprio negócio.

Habilidades essenciais

Habilidades essenciais que você precisa aprender

“É comum encontrar pessoas bem sucedidas no que se propuseram, que nunca frequentaram uma faculdade, mas possuem um algo a mais que as levou a outro patamar. Algumas habilidades vitais para conquistarmos o que desejamos, infelizmente, não são ensinadas nas escolas ou universidades”, explica Hendel Favarin. Ele é cofundador da Escola Conquer, desenvolvida no Vale do Silício para acelerar o crescimento pessoal e profissional das pessoas.

A seguir, Hendel lista seis habilidades essenciais que as escolas não ensinam, mas que você, empreendedor, deve ter.

1. Saber estabelecer metas

Tudo começa com o estabelecimento das metas. Elas são importantes para mostrar, e lembrar, uma direção. Precisam estar sempre alinhadas com o propósito e objetivos de longo prazo.

Sem uma meta bem estabelecida, o profissional fica como um barco perdido no mar: está a deriva e não sabe para onde ir, é muito mais fácil traçar o caminho errado. E o pior: sem nem se dar conta disso.

Metas claras mantém os profissionais em movimento e são uma ótima base no momento de tomar as melhores decisões.

2. Ter inteligência financeira

A inteligência financeira não está ligada a grande quantidade de dinheiro na conta bancária, mas sim ao planejamento. Por ter uma maior estabilidade, o profissional que aplica inteligência financeira consegue fazer escolhas com maior autonomia, sem as amarras de boletos.

“Conhecer suas finanças pessoais, ter um bom planejamento de curto, médio e longo prazo, além de saber como investir ou obter créditos de maneira inteligente deveriam ser habilidades ensinadas nas escolas, para todos, independentemente da profissão.”

3. Aprender com os erros

Uma ideia original tem a sua possibilidade de erro e, consequentemente, os erros estão fortemente ligados ao aprendizado. Todas as pessoas de sucesso também falharam. Ainda assim, desde cedo as pessoas são programadas para achar que errar é ruim.

Na escola aprende-se que só existe uma resposta certa para cada pergunta. Portanto, há a necessidade do fortalecimento de uma cultura que mostre o potencial construtivo do erro. O primeiro passo para a evolução de uma postura mais assertiva diante dos obstáculos é aceitá-lo.

4. Ter boas relações e capacidade de comunicação

A sociabilidade é uma característica inerente do ser humano e ter bons relacionamentos interpessoais só traz vantagens no mercado de trabalho.

A importância da comunicação foi revelada por uma pesquisa do Project Management Institute Brasil (PMI). Os resultados mostraram que mais de 70% de 300 empresas culpam erros na comunicação como um dos principais motivos de fracasso de suas iniciativas.

Por mais qualificado que seja, a falta de habilidades comunicativas pode ser uma desvantagem para o profissional. Expressar-se de maneira coerente e clara é o primeiro passo para alavancar a carreira e as ideias.

5. Aplicar o Marketing básico

O marketing é necessário em diversas profissões, principalmente para alcançar metas.

“Uma ideia no trabalho, um aumento de salário ou convencer seus amigos para um plano diferente no final de semana. Em todos estes exemplos, é possível encontrar vários momentos em que você precisará de fundamentos de marketing.”

Por mais que o profissional seja competente no que faz, se seu trabalho não for reconhecido ou visto, a consolidação de sua carreira pode ser mais devagar.

6. Desenvolver inteligência emocional

“Em média, passamos por aproximadamente 13 problemas ao dia. Isso representa 13 situações nas quais somos desafiados, que não vão em linha com as nossas expectativas, e temos que enfrenta-las”, argumenta Hendel Favarin.

Segundo ele, como os profissionais lidam com os problemas faz a diferença na vida pessoal e profissional. Não é recomendável procrastinar ou ignorar essas situações complicadas, pois esses problemas podem se transformar em circunstâncias desgastantes e complexas.

Para lidar com esses momentos, é necessário que o profissional una autoconhecimento e inteligência emocional.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *