4 microfranquias a partir de R$15 mil para investir

Empreender, na maioria das vezes, é criar o seu próprio negócio do zero. Mas há uma opção que está fazendo cada vez mais sucesso, onde você pode partir de um modelo pronto: as franquias. Já falamos aqui das 50 melhores franquias do Brasil, mas agora o assunto é outro. Quer saber como investir em franquias com pouco investimento? As microfranquias podem ser a solução.

Investir em uma franquia cujo valor é menor e o modelo de negócio já foi estruturado e testado pode te dar mais segurança e melhores chances de bons resultados. Nesse sentido, as microfranquias se tornaram boas opções para quem quer empreender.

microfranquias

Neste nicho, com uma quantia a partir de R$15 mil você já pode começar. E o retorno desse investimento é um dos pontos de destaque. Em alguns casos, o prazo de retorno é até mesmo antes da unidade completar seu primeiro ano de operação.

O que são microfranquias?

Você sabe o que diferencia as microfranquias das franquias tradicionais? Quem explica é Léia Nascimento, sócia-diretora da NS&T, consultoria do setor.

A única diferença que há entre microfranquia e franquia tradicional é o valor do investimento inicial. Ambos modelos são regidos pela Lei 8.955/94 que regula o setor no Brasil e tem as mesmas obrigações e direitos.

Dentre as obrigações está a entrega da Circular de Oferta de Franquia (COF), com todas as informações sobre o negócio. Segundo Léia, nos dois casos o franqueador cede ao franqueado o direito de uso da marca e a transferência de knowhow. E isso acontece através dos treinamentos e suporte oferecidos.

Veremos mais adiante alguns exemplos de microfranquias com investimento a partir de R$15 mil. Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o investimento máximo nesse modelo é de até R$90 mil.

Léia Nascimento ressalta que o retorno depende de cada modelo de negócio, assim como nas franquias tradicionais. “Como o valor de investimento é menor e, na maioria das vezes, o franqueado é o operador do negócio, diminuindo as despesas com folha de pagamento, em geral o prazo de retorno também acaba sendo mais curto”, explica.

Vantagens e desvantagens das microfranquias

Léia Nascimento
Léia Nascimento, sócia-diretora da NS&T, consultoria do setor de franquias

Pedimos à sócia-diretora da NS&T que listasse as principais vantagens e desvantagens das microfranquias. A lista vai ajudar você, empreendedor, a avaliar e decidir ou não por esse modelo de negócio. De acordo com Léia, as desvantagens são as mesmas do modelo tradicional de franquias. Confira!

Desvantagens

1) Riscos de ocorrências de falhas no sistema:
Prazo de entrega de produtos e equipamentos;
→ Ineficiência do suporte à rede;
→ Perda da qualidade dos produtos;
→ Diminuição da rentabilidade prevista.

2) Pouca flexibilidade de atuação e obrigação do franqueado em seguir as regras e padrões do franqueador.

3) Sucesso do negócio atrelado ao desempenho do franqueador.

Vantagens

1) Iniciar um negócio com a credibilidade de uma marca já conhecida.

2) Contar com o apoio e experiência do franqueador.

3) Menor risco de mercado, uma vez que o franqueador já conhece o perfil dos seus clientes e do mix de produtos e serviços oferecidos.

4) Melhor planejamento dos custos de investimentos.

5) Economia de escala.

6) Pesquisas e desenvolvimentos constantes.

7) Suporte do franqueador para treinamentos, consultoria de campo e ações de marketing.

Conheça 4 microfranquias a partir de R$15 mil

Confira abaixo quatro opções de microfranquias que custam a partir de R$15 mil e prometem retorno sobre o capital investido em poucos meses.

NYS Collection

No mercado há mais de 20 anos, a NYS Collection Eyewear, marca norte-americana especializada em óculos, está presente em 40 países com mais de mil pontos de venda. No Brasil, a rede, que iniciou a expansão por franquias em 2014, soma mais de 20 unidades e planeja dobrar este número em um ano.

Investimento inicial total: R$15.000
Taxa de franquia: R$5.000
Capital de giro: R$3.000
Royalties: 15% do valor das compras
Taxa de publicidade: 2% do valor das vendas
Faturamento médio mensal estimado: R$4.500
Retorno do investimento: de 6 a 8 meses

Mr. Kids

Fundada em 2012, a Mr. Kids é uma rede de microfranquias de vending machines que trouxe ao segmento uma solução um tanto quanto inovadora. Não apenas uma máquina de balas, doces e brinquedos, mas o sonho do próprio negócio para novos empreendedores. Atualmente são mais de sete mil máquinas espalhadas em aeroportos, comércios e supermercados.

Investimento inicial: R$18.700
Taxa de franquia: R$5.000
Capital de instalação: R$11.700
Capital de giro: R$2.000
Faturamento médio mensal: de R$1.800 a R$30.000
Royalties: Isento
Taxa de propaganda: Isento
Retorno do investimento: de 15 a 18 meses

CredFácil

A CredFácil é a primeira rede de franquias de crédito do país e a maior em produção de consignados para aposentados e pensionistas do INSS. Atualmente conta com 100 unidades em operação. A rede caminhou no ano passado na contramão da crise e faturou R$15 milhões.

Investimento inicial: R$25.000
Taxa de franquia: Isento
Royalties: Isento
Taxa de publicidade: Isento
Faturamento médio mensal: de R$80.000 a R$120.000 (venda de crédito)
Lucro médio mensal: de R$10.000 a R$20.000
Retorno do investimento: de 12 a 18 meses

Suporte Smart

A Suporte Smart é um centro técnico especializado em Apple e grandes marcas. Contando com mais de 60 tipos diferentes de serviços no catálogo. As franquias trabalham com peças homologadas de alta qualidade. Um dos diferenciais da rede é a agilidade dos serviços, que chegam a ser entregues em 40 minutos, no caso do celular, e um dia, para Ipad e tablets.

Investimento inicial: R$40.000
Taxa de franquia: R$16.900
Capital de instalação: R$18.100
Capital de giro: R$5.000
Faturamento médio mensal: R$20.000
Royalties: de R$ 937 a R$1.405
Taxa de propaganda: já incluso no royalties
Retorno do investimento: De 12 a 18 meses

Como escolher uma microfranquia?

Léia Nascimento traçou um perfil do empreendedor que investe das microfranquias: “Em sua maioria são aqueles empreendedores que estão ou foram empregados mas que sonham com a possibilidade de ter o negócio próprio. Quando esses veem a possibilidade de um acordo no trabalho ou após reunir algumas economias, enxergam a possibilidade de realizar o tão sonhado negócio próprio em razão do valor de investimento ser menor que a maioria das franquias”.

Em geral, o franqueado desse modelo é o operador. E é comum que trabalhe sozinho ou com equipe muito pequena, em torno de um ou dois colaboradores. Esse empreendedor tem dedicação exclusiva ao negócio e está acostumado à carga de trabalho dura. E é isso que torna o sucesso desse modelo mais provável.

Para escolher uma microfranquia, veja os pontos que você deve analisar:

1) Autoavaliação:
→ Análise do segmento do negócio;
→ Seu momento de vida;
→ Tempo disponível para dedicação ao negócio;
→ Apoio da família;
→ Trabalho atual;
→ Capital disponível.

2) Situação do registro da marca de interesse junto ao INPI.

3) Suporte e treinamentos oferecidos pelo franqueador.

4) Implantação.

5) Treinamentos.

6) Consultoria de Campo.

7) Marketing.

8) Prazo contratual e condições de renovação.

9) Analisar atentamente a COF – Circular de Oferta de Franquia com as minutas dos contratos.

10) Conversar, se possível, pessoalmente, com pelo menos três franqueados da rede.

11) Visitar lojas pessoalmente.

12) Checar o cadastro financeiro da franqueadora e sócios.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *